JORNAL LUMMUS

LIECHTESTEIN, 20 de Fevereiro de 2017

ERAM OS ESPORTISTAS MENOSPREZADOS?
A chefe do Departamento de Esportes Mágicos, Alexia H. Neveu, finalmente se manisfesta a respeito do descaso financeiro ministerial.

Imagem


Muitas mudanças tem ocorrido em diversos aspectos nos últimos meses. Reestruturações completas e reorganizações nas diversas categorias da sociedade bruxa moderna. Essas alterações nos paradigmas têm opositores e apoiadores em iguais números, mas todos os que se encontram nas mediações são os mais prejudicados. Há quem se pergunte se o novo governo estabelecido no Ministério é legítimo, ou se algum segredo está imbuído nas articulações administrativas e burocráticas do sistema vigente.

Quando pensamos na própria regulamentação ministerial fica claro que alguns departamentos são mais privilegiados que outros – entre eles o Departamento de Regulamentação e Leis da Magia e o Departamento de Aurores e, na outra ponta do espectro, inserido na longa lista dos abandonados, está o Departamento de Esportes Mágicos, que é administrado com maestria pela jovem senhorita Alexia Neveu, que, apesar dos contratempos, tirou um momento para ceder essa entrevista exclusiva ao Lummus. A entrevista na íntegra segue ao final desta coluna.

Quando questionada respeito das diversas modificações no âmbito ministerial, a jovem francesa respondeu prontamente e com bastante convicção que os eventos recentes prejudicaram, e mundo, o desenvolvimento das atividades atuais do departamento, que no momento encontra-se possibilitando um intercâmbio entre as três maiores instituições de ensino mágico europeias – Hogwarts, Beauxbattons e Durmstrang -, entretanto afirmou não saber como premiar os atletas mirins dos Jogos Intercolegiais devido ao corte de verbas efetuado pelo Alto Inquisidor. Visivelmente abalada com a impossibilidade de premiar os destaques da competição, Alexia prosseguiu a conversa deixando evidente que o atual momento, apesar de delicado no cenário político, é uma excelente oportunidade para o estreitamento dos laços entre as nações-sedes do evento. Também afirmou que o Departamento de Esportes Mágicos está apenas administrando o buraco negro financeiro no qual está atualmente, e que fará o melhor possível para adequar o campeonato de quadribol nesse corte inexplicável.

A respeito do retorno da Liga Profissional de Quadribol, disse estar animada com as novas possibilidades para as equipes, com o suporte mais adequado para os atletas que vem sendo implantado em todos os níveis. E com relação ao próximo jogo, Ballycastle Bats contra Holyhead Harpies, espera apenas a melhor atuação das atuais campeãs, por quem tem uma leve queda. Estava claramente empolgada com as prospecções para o departamento e todos os eventos que planeja para o ano que se inicia ao despedir-se da responsável por essa matéria.

-

Anastasia Böhm: "Alexia, boa noite. Como se sente sendo uma das chefes de departamento mais novas no Ministério da Magia?"

Alexia Neveu: "Olá, boa noite... Confesso que sinto um pouco de orgulho em conquistar um cargo tão elevado em tão pouco tempo, mas preciso afirmar que não é tão fácil assim, exatamente pelo fato de não ter tanta "experiência". Mas, em uma visão geral, estou muito feliz com a oportunidade."

AB: "Você acredita que, justamente por essa ausência de experiência, é que sente maior pressão e sofre maior cobrança? Tanto dos seus superiores, quanto é constantemente importunada pela imprensa? Aliás... Desculpa por isso. (risos)"

AN: "(Dá um sorriso meio sem graça). Com relação a pressão, ela não me atrapalha, na verdade só me faz querer mostrar do que sou capaz. É meio que um gás, ainda mais em se tratando de um setor que gosto tanto. Prefiro que a cobrança ocorra sobre mim do que em outras pessoas que não carregam o peso, até porque, foi uma escolha minha desde o início. Estou preparada para enfrentá-las."

AB: "Quando estava ainda em Beauxbattons, imaginava que tão rapidamente teria essa posição privilegiada? Ou tinha outros planos para o seu futuro?"

AN: "Não, não esperava. Mas sinto que alguns me subestimaram, e ainda o fazem... É legal assistir o desenrolar dessa história. E tinha sim alguns planos, não ligados ao ministério, porém era relacionados ao mundo esportivo também."

AB: "Os rumores são de que três equipes do campeonato inglês estavam desesperados para que você aceite suas propostas. Procede?"

AN: (Dá um meio sorriso mais sem graça ainda) "Olha, ouvi esses rumores, mas acabei nem buscando mais informações, se quer bem saber".

AB: "Antes de continuarmos nos assuntos chatos e maduros do departamento, que tal uma sessão de jogo rápido?"

AN: "Claro! Pode mandar..."

AB: "Uma casa de Hogwarts?"

AN: "Não conheço muito a escola inglesa, mas gostei da época em que estive na Sonserina... E desculpe, era pra responder rápido... (risos)"

AB: "(Risos) Sem problemas. Um time de quadribol?"

AN: "Humm... Time, gosto bastante do "contexto feminista" das Harpias."

AB: "Uma cor?"

AN: "Cor... Roxo, com certeza."

AB: "Um lugar que quer conhecer antes de completar 30 anos?"

AN: "Gostaria muito de ter um pouco mais de tempo para conhecer melhor a Rússia."

AB: "Com que jogador profissional você se casaria? E por que é o Henry Abbington, do Chudley Cannons? (risos)"

AN: "(Risos) Não, não... Eu já tenho par... E não tem nada de "esporte" no sangue."

AB: "Voltando às perguntas sérias. Você acredita que essas reestruturações no Ministério irão afetar de forma negativa os esportes?"

AN: "(Respira fundo) Na verdade já afetaram... Não sei se estão por dentro dos eventos esportivos atuais, mas estamos viajando pelas três escolas bruxas mais importantes do mundo mágico, para que os estudantes possam demonstrar suas habilidades em um torneio Intercolegial de Quadribol. (Respira fundo novamente, claramente incomodada) E é triste afirmar que ainda não sei que prêmios daremos aos melhores, os que mais se destacarem, além de, claro, o fato de levarmos um grupo limitado de estudantes através dos intercâmbios, porque simplesmente não temos... Como o Alto Inquisidor cita? Verbas..."

AB: "Estamos acompanhando os eventos nas três escolas, sim. Inclusive com o auxílio dos correspondentes escolares. Essa iniciativa internacional estreita bastante os laços entre as nações... muito importante em momentos delicados como os atuais. O corte de verbas afeta diretamente no seu departamento por conta das mudanças nas tecnologias e no deslocamento todo entre o continente durante esse evento. Quais foram algumas medidas tomadas por vocês nesse período de vacas magras?"

AN: "Olha, no momento tentamos administrar o buraco negro que foi criado. Não existem explicações plausíveis para esse "corte", e o pouco que se fala é apenas no fato de "esporte" não ser importante. Talvez seja interessante saberem o quanto nossos líderes ministeriais se importam com o mundo esportivo... Mas, a gente está tentando adequar o campeonato aos meios que possuímos. Se isso dará certo? Só o tempo dirá..."

AB: "Falamos do campeonato intercolegial. Falamos sobre o descaso ministerial com os esportes. Falamos sobre a presença abusiva da imprensa. Juntando todos esses fatores, só tenho um assunto em mente agora: campeonato profissional. Estamos em um período de hiato, o que você espera, enquanto juíza, das equipes quando retomarem os treinos e jogos constantes?"

AN: "Ah, eu sei que é chato a questão da espera, mas é necessária. As equipes precisam de uma estrutura melhor, de sedes mais bem preparadas, e com tudo o que acontece, é preciso paciência para que tudo se encaixe. Com isso, a parte boa é que, soube que os times começaram a treinar com muita vontade, e isso quer dizer que teremos ótimos jogos mais para a frente. Você que o diga, não? Sei que está em uma das equipes, inclusive uma que jogou muito bem na estreia. (sorriso discreto para a belíssima jornalista à sua frente, no caso, eu)."

AB: "Com certeza esse tempo de descanso é essencial para estruturar todos os times. E o Cannons teve a melhor partida em anos, né? (ri abertamente) Sobre o próximo jogo da temporada, Ballycastle Bats contra Holyhead Harpies, você já disse que tem uma quedinha pelas tendências feministas do time, o que aguarda da partida?"

AN: "Olha, espero que elas mostrem porque são as atuais campeãs, e na minha opinião, desbancar elas será tarefa difícil."

AB: "Com essa declaração pública de apoio às Harpias, eu ficaria mais atenta na próxima partida. (Ri descaradamente) Alexia, foi um prazer enorme conversar com você. Tem mais alguma consideração ou alfinetada a dar, antes de nos despedirmos?"

AN: "(Risos) Ah, mas nem estou apoiando, na verdade quero que as outras equipes nos proporcionem um ótimo show. Eu que agradeço a oportunidade e nos vemos brevemente..."

AB: "Vamos aguardar a próxima partida do Chudley Cannons, então... (risos) Vai ser um espetáculo e tanto."


Escrito por: Anastasia Böhm

1.875 Visualizações
08/09/2016 às 14:09:38

Cadernos
Notícias
Jornalistas