Daily Lummus

Educação » O curioso caso da falta de magia




JORNAL LUMMUS

VADUZ, Outubro de 2021

O curioso caso da falta de magia
Névoa misteriosa acarreta no fechamento da mais prestigiada escola do mundo bruxo

[ img ]


Inúmeros problemas poderiam e podem causar o fechamento de uma instituição de ensino. Pandemias, falta de verbas, assassinatos… por que não? Causariam um grande impacto, fazendo-a fechar suas portas por sabe-se lá quanto tempo. Mas, para além destes motivos, há outros como irregularidades na administração, descumprimento das leis de seguranças e acessibilidades, quedas excessivas de matrículas, tudo isto pode afetar e prejudicar seriamente o andamento de uma escola. No entanto, nenhum dos agravantes citados é o caso da tão conceituada Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, o que não quer dizer que o problema que aflige a academia é grave, porque é.

Há alguns meses, a escola bruxa vêm passando por uma adversidade incomum. Nunca antes se ouviu falar sobre a falta de magia num liceu mágico, uma vez que a magia é imprescindível. Têm-se relatos de que no ano letivo passado quadros não se moviam, passagens ficavam intransponíveis, escadas não movimentavam devido a presença de uma névoa, de origem desconhecida, que alojou-se nos terrenos hogwartianos. Porém, o que estava ruim, tornou-se muito pior e não podia ser visto como um mero defeito. Corte de verbas não era algo bom, mas, corte de magia era algo ainda mais assustador e obviamente, a Rede Lummus de Comunicação foi em busca de respostas.

Numa entrevista com Alexander Neveu, ex-diretor da escola bretã, atualmente, empresário e também um dos colaboradores nesta busca implacável para a solução dos problemas mágicos, conseguimos alguns esclarecimentos a respeito da situação atual. A primeira pergunta foi a respeito do não funcionamento da escola, algo que não iríamos cansar de ouvir. Como surgiu aquele nevoeiro e como andavam as investigações. Em resposta para o jornal, o francês disse que a não abertura da escola foi por precaução. “Há perigos desconhecidos dentro daquele lugar que todos nós tentamos entender ainda. As crianças já se arriscaram o suficiente, por isso, não era prudente mantê-las aqui. Não temos certeza ainda do que o causou, mas temos hipóteses e suposições que estão sendo analisadas.”

Por não ser um membro oficial da instituição mágica, Alexander preferiu não afirmar com total certeza a respeito da origem do mal que acometia Hogwarts, mas que toda a staff estava trabalhando para resolvê-lo. Devido a tais circunstâncias, foi necessário perguntar se Hogwarts voltaria a ser a mesma, se os alunos estariam realmente seguros ao voltar. O francês respondeu que “Sim, com certeza. Hogwarts já passou por muita coisa, essa seria só mais uma história a ser contada no futuro. Sobre a segurança, há sempre a tentativa de questionar isso, mas trabalharemos para trazer de volta a confiança tanto dos alunos, quanto de seus pais”. O que será um trabalho árduo, pois o status quo não é o dos mais favoráveis. Por já ter conhecimento a respeito da escola, perguntamos também se o Neveu considerava que o prestígio seria devolvido à academia após um ano inteiro com as portas fechadas e ele disse que:

“Costumava acreditar que uma escola que está ativa há mais de mil anos tem muito a oferecer. A magia daquele lugar, quando devolvida, tenho certeza que será mais forte que antes. Hogwarts já foi sobrepujada antes, mas, quando caímos, sempre levantamos mais resistentes. Nikolaus saberá lidar bem com isso.” Vale ressaltar que recentemente, Tyler Han, um dos radialista da Lummus, entrevistou o diretor que está em vigência, Nikolaus Lothringen, e pode-se perceber que tanto o belga, quanto o francês compartilham da mesma opinião. Quanto ao intercâmbio, perguntamos ao Neveu se era uma boa ideia realmente deixar os alunos tão distante e este retrucou que “Sim, pela segurança dos alunos, era importante mantê-los longe. As escolas europeias têm uma boa relação, então foi prudente mandá-los para Durmstrang e Beauxbatons.”

Tudo está sendo resolvido, nada concluído, mas pode-se perceber que a equipe de Hogwarts está trabalhando energicamente para voltar o quanto antes para suas atividades. Em breve, teremos mais notícias atualizadas e esperamos que soem como músicas suaves em nossos ouvidos. Segundo Sêneca, a educação demandava cuidados devido a sua influência sobre toda a vida e o filósofo e humanista romano foi sábio em suas palavras, uma vez que sem educação não se transformava nações, sem educação, não se fazia o futuro.


Escrito por: Cassie McAllister

342 Visualizações
13/01/2021 às 08:43:09




Rádio » Entrevista com o Vampiro - Nikolaus Lothringen




RÁDIO LUMMUS
Vaduz, outubro de 2021.


Entrevista com o Vampiro
com Tyler Han


|| Vinheta do programa seguida de palmas ao fundo que vão cessando até que o único som presente fosse a voz do narrador ||


— Muito boa noite queridos ouvintes da Rádio Lummus! Como estão hoje? Acredito que já estejam até imitando a minha voz quando digo essa frase de tanto que a repito nos programas, certo? Breve risada por parte do locutor. Isso é bom, isso é bom... Mas, enfim... Vamos ao que interessa, não é mesmo? Imagino que, tendo em vista nosso convidado de hoje, nosso grupo de ouvintes esteja levemente diferente do habitual! Além da galerinha que costuma se ligar em nossas músicas e entrevistas todas as noites de modo costumeiro, temos também vários pais e mães preocupados ligados no rádio para que suas dúvidas sejam sanadas, certo? Pois bem... Sem mais delongas, venho lhes apresentar nosso convidado de hoje... Ele! Membro da realeza belga e diretor da mais famosa escola de magia de nosso mundo mágico: Nikolaus Joachim Marcus D'aviano Lothringen! Sons de aplausos ao fundo. Nossa mãe do céu, que nome cumprido, hein, Nikolaus?

— Cortesia da minha família. Costumo tentar encurtar, mas na hora de se apresentar formalmente... De toda forma, agradeço a saudação e apresentação. Sim, Nikolaus Lothringen, diretor de Hogwarts, ao dispor para tirar todas as dúvidas. E sim, membro da realeza belga também.

— E é isso meus amados e amadas, a partir de agora nossos telefones estão prontos para receber suas perguntas que serão respondidas ao vivo por nosso ilustríssimo convidado! Não perca seu tempo e nos ligue assim que retornarmos do intervalo comercial! Aguardaremos ansiosos por sua ligação enquanto escutamos as tranquilas batidas da banda Red Hot Chili Peppers... Esperamos de verdade que nosso responsável pela trilha sonora não esteja com dor de cotovelo como nos programas passados... A voz do locutor vai sumindo, dando lugar às batidas iniciais da música.






|| Tempo dos patrocinadores seguido da vinheta de retorno do programa e das palmas de fundo ||


— E estamos de volta para abrir o bloco das perguntas! Claro, também estamos tentando descobrir como está o humor do nosso camarada que escolhe as sequencias de músicas com base no que acabou de ser tocado aqui e, sinceramente? Acredito que não sou capaz de opinar. Uma variação muito grande entre vibes entre cada uma das músicas! E você, Nikolaus? O que acha desse assunto?

— Olha, a variedade foi boa, mas confesso que a primeira música me agradou bastante. Muito embora, estou aprendendo a ser bem eclético em gosto musical. Porém um rock ainda continua no topo do meu gosto... Fazia um certo tempo que não ouvia músicas trouxas assim, todas são bem conhecidas, afinal?

— Sim! Se tem uma coisa que une os dois mundos podemos dizer que é a música, não é mesmo? Pois bem, pois bem... Vamos agora atender a nossa primeira ouvinte da noite e ver o que ela tem pra gente. Boa noite! Com que falo?

Ouvinte 1: Boa noite! Aqui quem fala é Agatha Smith e é um prazer falar com vocês essa noite!

— Ora, mas o prazer é todo nosso, querida Agatha! Teria alguma pergunta para nosso convidado?

Ouvinte 1: Tenho sim, tenho sim! O que exatamente aconteceu para que Hogwarts não abrisse esse ano?

— Oh! Essa é boa, não é Nikolaus? Por quê?

— Começou pela pergunta que todo mundo quer saber, não? Mas tudo bem... Hogwarts é uma escola repleta de magias e parte delas, antigas. Uma névoa oriunda de rituais antigos invadiu a escola e cortou toda a magia, pensando na segurança de nossos alunos e funcionários, decidimos enviá-los para Beauxbatons e Durmstrang. Então, basicamente, foi feita a pergunta: O que seria de uma escola de magia, sem magia? Pois bem, justamente este o motivo mesmo.

— Faz sentido, não faz? Esperamos de verdade que essa resposta lhe seja satisfatória, querida Agatha! Vamos ao nosso próximo ouvinte da noite... Boa noite, com quem eu... O ouvinte corta o locutor.

Ouvinte 2: Nossas crianças estão realmente seguras em Hogwarts? O que nos garante que é uma boa ideia deixar que nossos filhos retornem para lá quando ela abrir novamente?

— Okaaaaay... Bem direto, não? Não tem problema que não queira se identificar, senhor... Mas então, Nikolaus... O que tem a dizer para esse bom homem que não aprendeu ainda como se usa a educação no que diz respeito ao trato social?

— Realmente é algo que vou ter que trabalhar para convencer os pais de alunos. O que posso garantir é que nosso quadro de funcionários está sendo treinado e está altamente capacitado para garantir a segurança e ensinamento aos alunos. Pessoas de fora, bem como aurores, também estão vindo para auxiliar nesta capacitação e serão nossos consultores para o próximo ano. Então realmente, a escola reabrindo é porque todos ali dentro estão capazes de garantir que as dependências da escola estejam seguras.

— Muito bem! Eu acredito que a escola irá sim se erguer e aumentar sua segurança com as medidas que tenho certeza que estão sendo tomadas! Mas, por hora, o que acham de um intervalo? Um pouco de música para esfriar os ânimos e, na volta, mais perguntas para nosso ilustríssimo convidado... A voz do locutor vai sumindo, dando lugar às batidas iniciais da música.






|| Tempo dos patrocinadores seguido da vinheta de retorno do programa e das palmas de fundo ||



— Beeeeeeeeem vindos de voltas, meus caros ouvintes! E parece que o senhor é bem popular, senhor Nikolaus! Nossos telefones não param de tocar aqui! Olhe só! Já temos nosso próximo ouvinte! Boa noite, com quem falo?

Ouvinte 3:: Boa noite, Tyler! Tudo bem? Aqui é a Carmen e, bem... O que eu gostaria de perguntar ao Sr Nikolaus é... Bem... O que levou você a escolher a profissão que exerce hoje? Qual a sua preparação para ela?

— Nossa! Uma pergunta não exatamente relacionada com escolas fechadas! Obrigado pela colaboração, Carmen! E então, Nikolaus? O que tem para responder a ela?

— Bom... Devo dizer que um pouco, por influência familiar. Ensinamentos da família, minha irmã que também é diretora e, ter a oportunidade de crescer dentro de Hogwarts. Confesso que comecei como medibruxo na marinha belga, cheguei na escola como medibruxo também... Mas agora, acho que novas oportunidades são sempre bem vindas e, ser diretor de uma escola está sendo uma profissão bem interessante. E minha preparação? Bom, ensinamentos e costumes, conhecimentos, experiência com os alunos... Grande parte se deve a ser da realeza. Mas eu sei, não sou dos melhores, não sou mesmo, não tenho cursos específicos nem nada do gênero. Porém acredito que pelo conhecimento e vivência, consigo exercer minimamente bem minha atual profissão.

— Boa resporta, boa resposta! E, olhe só! Já temos um novo ouvinte na linha! Boa noite! Com quem falo?

Ouvinte 4: Boa noite, aqui quem fala é a Jullya... Com dois “l” e um “y”.

— Ok, Jullya Com Dois “l” e um “y”, pode mandar bala!

Ouvinte 4: Como é ser da realeza e ter um cargo de diretoria em uma escola? Como você lida com isso?

— Aqui eu devo dizer que não faço questão nenhuma de lembrar que sou da realeza, aonde não estou em um evento social, prefiro ser tratado e respeitado pelo que sou, uma pessoa comum como qualquer outra. Então realmente não misturo o fato de ser da realeza e ser diretor, eventualmente acontece situações nas quais sou lembrado, mas no que eu puder evitar, prefiro que fique assim.

— Humildade acima de tudo, né? Muito bom, muito bom... Agora vamos para um novo tempinho para nossos patrocinadores? Acho que nossos telefones precisam de um descanso... Eles realmente não param um minuto sequer! Nos vemos já, já, meus caros! Aproveitem que nosso amigo das músicas está com um humor não tão suicida dessa vez e vamos de Ciara com Justin Timberlake... Love, sex and... Magic! A voz do locutor vai sumindo, dando lugar às batidas iniciais da música.






|| Tempo dos patrocinadores seguido da vinheta de retorno do programa e das palmas de fundo ||


— Uma das coisas que eu mais gosto nesse programa é a aleatoriedade das músicas da grade... A gente ta aqui falando de assuntos sérios, entra umas trilhas sonoras completamente nada a ver aí de repente quando vamos pro próximo intervalo as músicas já são completamente diferentes das primeiras... Enfim... Difícil achar um padrão. Mas não tem importância... De volta aos nossos telefones que não param de tocar, temos aqui o nosso quinto ouvinte da noite. Com quem falo, por gentileza?

Ouvinte 5: Boa noite, Tyler! Fala com o Lian... Eu imagino que o convidado deva ter uma vida bastante ocupada, não é? Como consegue arrumar tempo para ainda ter vida pessoal?

— Estou gostando que não estamos falando apenas do trabalho nessa pergunta! E então, Nikolaus?

— Olha... Eu estou tentando. Tem uma pessoa que está conseguindo fazer me tornar uma pessoa mais sociável, porque realmente tempo, era o que eu menos tinha antes de conhecê-la. Reuniões, decisões a serem tomadas, encontros reais, eventos sociais... Tanta coisa que na maioria das vezes só envolve burocracia e pouco tempo para mim mesmo...Mas agora, acordei um pouco para vida e vi que mesmo um diretor ou membro da realeza também precisa de sua vida social, não é mesmo?

— Vida social é importante para todo mundo que deseja ter uma saúde mental ok ou a pessoa pira, meus caros. Tenham sempre isso em mente. Pois bem... Próximo ouvinte! Boa noite, com quem falo?

Ouvinte 6:Boa noite, fala com Tadashi, pai de um dos alunos da escola de Hogwarts e sinto cortar a linha mais pessoal da entrevista e voltar ao assunto, mas... Quais as medidas que estão sendo tomadas para que Hogwarts reabra em segurança?

— Pois é, né? Comemorei cedo demais...

— Um pouco de pergunta pessoal, um pouco de pergunta profissional. Só para quebrar o gelo, não é? Mas está certo... Vamos lá. Foram contratados de volta em regime temporário, duas pessoas com uma larga e vasta experiência em rituais e em próprio conhecimento na escola, estas duas pessoas, estão, junto comigo e alguns funcionários especialistas, liderando nossa staff para que não fique resquício nenhum da névoa e a magia seja restaurada. Neste meio tempo, aurores estão patrulhando todo o perímetro dos terrenos para que não ocorra nenhuma invasão indesejada e, verificando qualquer anormalidade de pessoas que possam ter causado isso. Convenhamos, é algo que ainda estamos descobrindo as origens então não posso te dar informações precisas até nossa equipe concluir o trabalho. Cogito inclusive, talvez fazer um dia da família na escola, aonde os pais podem ver todo o funcionamento da escola, verificar que realmente os filhos estão em segurança. Assim talvez, eles vejam também que estaremos aptos a receber todos novamente.

— E depois dessa resposta tão completa tudo que nos resta é ir par o intervalo mais uma vez, certo? Ainda está querendo fazer mais uma pergunta? Então corre! Nosso próximo bloco é o penúltimo, meus caros! A voz do locutor vai sumindo, dando lugar às batidas iniciais da música.






|| Tempo dos patrocinadores seguido da vinheta de retorno do programa e das palmas de fundo ||



— Mas, olha só! Quando eu estava quase acreditando que nosso amiguinho que cuida das músicas estava seguindo a linha dos hip hops dos anos 2000 ele me coloca um Kpop no meio! Tá achando que só porque eu sou coreano isso vai me agradar, é? Sons de risos ao fundo. Enfim... Lá vamos nós de novo direto para o telefone que não parou de tocar um segundo sequer! Boa noite! Com quem falo?

Ouvinte 7: Boa noite, Tyler, boa noite Sr Lothringen! Me chamo Loren e minha pergunta é a seguinte: Você sempre sonhou ser diretor de escola? O que exatamente queria ser quando crescesse?

— Boa! E então, Nikolaus?

— Não era meu objetivo principal, assim que me formei em Beauxbatons, tanto que segui para a carreira de medibruxaria que era meu maior foco. Entretanto, ser diretor e medibruxo, é algo que está me agradando bastante. Ambas as profissões envolvem cuidar de pessoas, de maneiras diferentes, mas sim... Então, de certa forma, estou atingindo meus objetivos.

— É sempre bom fazer o que gostamos! Não vêem o meu caso? Sempre sonhei em ser pediatra. E veja só onde estou. Enfim... Próximo ouvinte!

Ouvinte 8: Boa noite! Eu prefiro não me identificar, mas... Vou ser bem direta... O senhor está solteiro? Está procurando alguém?

— Arrasando corações, hein? Será que temos aqui uma admiradora secreta do senhor? O que o senhor tem a dizer para ela?

— Não, não estou solteiro. Estou namorando e não falarei o nome dela. Mas tenho certeza de que por uma característica que eu dê dela, meu quadro de funcionários vai descobrir de quem se trata e vão parar de supor e terão certeza. Falo isso brincando, mas é verdade. Os cabelos dela são únicos. Já confirmaram a certeza, pessoal? Mas sim, ela é a pessoa que está me fazendo ver a vida com outros olhos e, além da sua beleza física, é muito inteligente e querida por todos que estão ao seu redor. Te Amo, minha Mini-Pufe!

— Tá... Isso foi bastante... Constrangedor. Vamos pro próximo ouvinte, pelo amor dos deuses?

Ouvinte 9:Boa noite, Tyler! Boa noite Sr Diretor! Eu sou a Rachel da Grifinória... Não sei se o senhor se lembra de mim, são tantos alunos... Me formei ano passado! Mas, enfim... O que tem a dizer sobre as mudanças recentes na gestão da CIB? Como isso influencia Hogwarts?

— Nunca pensei que fosse ficar feliz por ouvir uma pergunta sobre trabalho nesse programa. Sons de risos ao fundo.

— Vejo com bons olhos estas mudanças. Por conta dos acontecimentos em Hogwarts, precisei ter algumas reuniões com o pessoal da CIB. Todos foram muito solícitos e entenderam bem a situação, autorizando tudo o que está acontecendo neste ano. Realmente acredito que os anciões responsáveis e todo o restante da equipe saberão levar esta transição muito bem. De momento, não tenho muito mais opinião além disso. Mas acredito neles.

— Todos acreditamos ou queremos acreditar! Vamos sempre esperar o melhor... E esperar o melhor ao som da talentosíssima Christina Aguilera sempre é uma boa pedida. Vocês não acham? Pois bem... Os deixarei nessa excelente companhia... E nos ouvimos novamente no próximo bloco... O bloco final... A voz do locutor vai sumindo, dando lugar às batidas iniciais da música.






|| Tempo dos patrocinadores seguido da vinheta de retorno do programa e das palmas de fundo ||



— Deeeeeeee volta nesse último bloco de perguntas ao ilustríssimo diretor da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts o Sr Nikolaus Marcus Lothringen! E aí, Nikolaus? O que está achando do nosso programa até agora?

— Bem diferente... Devo dizer. Nunca imaginei estar em um programa de rádio, respondendo perguntas ao vivo para pessoas em todo canto da Europa. Normalmente sou questionado por pessoas ao meu redor, no máximo, cartas de pais e afins... Uma oportunidade bem legal e, de maneira descontraída, afinal, não estou falando somente sobre Hogwarts, um pouco de mim também.

— Fico muito contente em ouvir isso! Sigamos então... Temos aqui nosso último ouvinte da noite! Tudo bem? Com quem falo?

Ouvinte 10: Bom, sou o Hatori! Tudo sim, Tyler! E com você?

— Estou ótimo! Melhor agora que nos falamos!

Ouvinte 10: Digo o mesmo, na verdade! Minha pergunta é bem simples, na verdade... Sr Lothringen... Qual é o time de quadribol para o qual o senhor torce?

— Oh! Pergunta polêmica essa! Ainda mais se esse Hatori for quem eu estou pensando... Será ele o goleiro do Montrose? Hum... O que tem a dizer para ele, Nikolaus?

— Olha, como conversamos anteriormente... Eu não tinha quase vida pessoal alguma... Só agora que está surgindo algum interesse. Então até momento, assisto aos jogos nada mais além disso.

— Justo, justo... Mas agora, pra dar continuidade... Temos agora uma pergunta minha... O que tem a dizer sobre escolas que possuem Lobisomens e Vampiros como parte do corpo de funcionários? Permitiria isso em Hogwarts?

— Minha escola inclusive, já teve um professor lobisomen e nem por isso, ele saiu atacando todos os alunos que via pela frente. É claro que ficar em alerta a qualquer sinal de ameaça todos ficam, mas uma vez que o próprio funcionário se mostrou capaz de se auto controlar e, é querido pelos alunos, eu não vejo por que não permitir este tipo de situação. Pode inclusive, nos trazer conhecimentos diversificados que talvez um professor comum não poderia dar. Então acho que todos merecem certo tipo de oportunidade aonde desejam entrar, não somente em Hogwarts, mas qualquer outra instituição ou empresa.

— Isso é muito bom de se ouvir. Muito bom mesmo. Porque, convenhamos, se desse uma resposta diferente estaríamos em uma saia justa uma vez que sou um vampiro, né? Som de risos ao fundo. Mas... para encerrarmos o programa de hoje, que recado gostaria de dar aos nossos ouvintes?

— Sei que o que mais todos querem saber afinal de contas, é sobre a escola. Pais, alunos, funcionários, toda a comunidade bruxa... Todos vocês sabem que Hogwarts foi invadida por uma névoa que cortou a magia de nossa instituição. Até aonde descobrimos, faz parte de um ritual muito antigo que foi evocado por alguém. Neste exato momento, tenho funcionários investigando maiores informações para descobrirem a causa disso tudo e assim, restaurar a magia que Hogwarts sempre teve. Pelo bem dos alunos, decidimos levá-los à Beauxbatons e Durmstrang, aonde terão grande ganho de conhecimento e serão alunos diversificados, pois realmente um intercâmbio não é algo que se acontece todo ano. Hogwarts vai reabrir e, como falei, cogitarei com minha equipe, que o jantar de abertura seja um evento familiar, aonde todos poderão verificar a segurança da escola e se certificarem que estaremos aptos a receberem seus filhos novamente. Então em nome de toda minha equipe, tenham a certeza que faremos o máximo para que tudo volte ao normal.

— E, depois desse inspirador discurso motivacional, me despeço de vocês, meus caros ouvintes agradecendo ao nosso convidado pela participação e também a cada um de vocês que ligou e teve a chance de fazer esse programa viável! Nós amamos vocês de todo o coração. A vinheta de encerramento começa a tocar. Se você não conseguiu aparecer essa semana, não se desanime! Sempre teremos a semana que vem! Lembramos sempre que esse programa é patrocinado pela loja Madame Malkin’s! Está de passagem pelo Beco Diagonal? Não deixe de visitar o estabelecimento e renovar seu guarda roupas! Lá tem ofertas para todos os gostos e todos os bolsos! Nos vemos no próximo programa, pessoal! O que acham de aproveitarem o resto da noite para ligarem para seus “mini-pufes”? Tenho certeza que estão ansiosos para ouvir as vozes de seus apaixonados pares!

|| A vinheta de encerramento se torna mais alta até ser o único som presente e o programa se encerra. ||

500 Visualizações
30/12/2020 às 19:55:52