Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Ano 2 Sophie Agger Karhila 3496 16/01/2021 às 17:17:16
Ano 1 Sophie Agger Karhila 3411 16/01/2021 às 17:14:25
xxxxxxxxxxxxx Viviane LeFay 3561 13/01/2021 às 16:47:07
O Anjo Viviane LeFay 3534 13/01/2021 às 16:42:40
Viviane & Kiefer Viviane LeFay 3481 13/01/2021 às 16:34:25

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Hayes's House [Oregon - EUA]

Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemEstados Unidos [#199244] por Kelsey Hayes » 12 Abr 2020, 00:50

  • 3 Pts.
  • 13 Pts.
  • 20 Pts.
Editado pela última vez por Biancah Casiraghi-Jones em 12 Abr 2020, 00:51, em um total de 1 vez.
Imagem
Kelsey Hayes
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Ilo (@ilobaby)
 
Reg.: 24 de Jan de 2018
Últ.: 03 de May de 2021
  • Mensagens: 28
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 3 Pts.
  • 13 Pts.
  • 20 Pts.

Postado Por: Baby Bia.


Re: Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemRomenia [#202153] por Dragos Grigore » 20 Mai 2020, 00:13

  • 16 Pts.
  • 14 Pts.
  • 105 Pts.
Alinhando os ciclos...
Uma tarde para cuidar das minhas meninas.




Um dia feliz não é muito raro, mas um dia livre sim. Os últimos meses foram muito intensos e, por uma grande ironia do Universo, se não fosse pelo evento de zooherbologia eu não teria aproveitado a companhia de Kells e Ash por um total de 64 dias. Sei disso porque sincronizamos nossas agendas e eu conto os ciclos. Falando nisso... Joguei o pano de prato que usei para enxugar as minhas mãos em cima da bancada e apressei os passos até grande calendário que assemelhava a um quadro mágico na minha sala, com vários dados astrológicos "ao vivo" e acabei caindo na risada com o timing. Era claro! Isso explicava por qual motivo Eric Clapton tocava nas minhas caixas de som e uma forte onda emotiva havia tomado conta de mim. Precisamos resolver isso!

Virei o meu pulso para olhar o no meu smart watch como estava a agenda da minha melhor amiga (Kells) e do amor da minha vida (Ash) e... BINGO! Tudo bloqueado com prioridade máxima. Isso significava que ela estava completamente incomunicável, jogada em sua cama ou sofá, de moletom, edredom, com o climatizador estilo ártico, com uma bolsa térmica sob o colo e chorando com algum filme. Meus instintos não falham nunca!

Olhei uma última vez para a fornada de pizza que ainda estava assando. Ainda não estava dourada, o que me dava aproximadamente 15 minutos para tomar um banho. A gente ia curtir aquela fossa, mas não significava que eu não tinha que estar cheirosinho, certo? Em meia hora tudo estava no esquema. Barba arrumada, cabelo penteado, cheirosinho e bem vestido com uma roupa que elas escolheram para mim (eu não podia correr risco de deixá-las bravas logo hoje!), e com a comida embalada. Pizza e brigadeiro feito às pressas. Para finalizar, recolhi uma flor amarela no meu jardim e coloquei por cima das "marmitas", voltei a música tema no meu smartphone e aparatei bem na cozinha delas. Eu tinha autorização total para fazer isso.

- Would yooou my naaaame if I saw you in heaven? Wooould you bee the saaame if I saw you in heaven? - Cantei alto acompanhado do maestro Clapton para chamar a atenção delas enquanto pegava os talheres na segunda gaveta e os guardabapos no suporte. Ser o melhor amigo tem suas vantagens, tipo você se sentir em casa o tempo todo. Caminhei até a sala e não as vi. Só podiam estar no quarto. – I must be strong and caarry oon 'cause I knooooow... I don't belooong... Here in Heaven. - Finalizei já olhando para elas com cara de sofrimento, mas logo mudei para um sorriso aberto ao mostrar as comidas. – Demorei muito, mas cheguei. Tem espaço pra mim?

Na TV, estava paralisada uma imagem que eu nem precisava de dicas para adivinhar. Pretty Woman era, talvez, um dos filmes que eu mais tinha visto na companhia delas, a ponto de decorar algumas frases do personagem de Richard Gere. E, incrivelmente, elas ainda tinham lágrimas para derramar a cada vez que viam. Estendi a mão entregando-lhe a caixa de pizza que eu mesmo tinha feito, com muito tomate seco, rúcula e mussarela de búfala, e um pote de vidro com o brigadeiro. Sem precisar de um segundo convite, tirei os tênis, ficando de meias e me ajeitei ao seu lado. – Preciso de cobertas. Hoje vocês exageraram. – Comentei, já procurando uma posição mais confortável para todos. Arrumei os travesseiros atrás de mim para ficar inclinado e abri os braços para que se aninhasse em mim e lhe entreguei a colher. –Brigadeiro primeiro ou a pizza? A massa deve estar ótima, fermentou 12h! – Puxei assunto, ainda que minha mente tivesse ciência de que o silêncio era a melhor opção para acompanhar a melhor amiga de TPM.



      Notas: Todas queremos um melhor amigo Dragos sim ou claro? || Esse arco ficou fofo demais para não ser exibido.
Mysterium tremendum et fascinans.
Imagem
• ASTRÓLOGO • PALESTRANTE • RADIALISTA • VIAJANTE •
Dragos Grigore
Funcionário do Jornal
Avatar do usuário
Chris Pratt
 
Reg.: 04 de Sep de 2018
Últ.: 06 de May de 2021
  • Mensagens: 36
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 16 Pts.
  • 14 Pts.
  • 105 Pts.

Postado Por: Marj.


Re: Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemEstados Unidos [#204068] por Kelsey Hayes » 21 Jun 2020, 22:34

  • 10 Pts.
  • 16 Pts.
  • 103 Pts.
Everything end up with tears
Liar


Congelar ou morrer de calor? Eis a questão. Em pleno verão, eu vivo com o ar condicionado na mínima temperatura possível ao meu corpo, mesmo que aqui no Oregon não seja tão quente quanto em outros lugares tipo Vegas (o que é óbvio porque Vegas fica em Nevada e lá é um deserto, enquanto o Oregon é quase no Canadá). E graças a essa maldita cólica, eu preciso ficar na cama, com a bolsa de água quente praticamente fazendo parte da minha cintura e um edredom de sei lá quantos vários quilos porquê do nada eu sinto umas ondas de frio meio bizarras (totalmente não relacionadas com o ar condicionado nível inverno russo). Como se não bastasse o maldito do ciclo, Ashleigh me obriga a ver Pretty Woman pela décima sétima vez e nós já choramos com a cena que o Edward leva a Vivian pro hotel, quando a Vivian é maltratada na loja e também na cena da ópera, que é a minha favorita. Mas sério, eu já até sei todas as falas.

É no meio do filme (mais ou menos) que ouvimos uma voz bastante conhecida cantando... Isso é Eric Clapton? Meu deus, acho que não somos só nós que estamos nesse estado vergonhoso. Leva um tempo pro Drag achar o quarto, o que é estranho já que ele vem aqui o tempo todo. Nós (Ash e eu) poderíamos muito bem ter limpado a rosto molhado com nossas lágrimas, mas preguiça é uma coisa que reina no nosso sistema em alguns momentos da vida. Ele chega e o cheiro que ele carrega está tão bom, mas tão, bom que me faz pausar o filme e bater duas vezes na cama, no micro espaço vazio. Obvio que eu só tenho a decência de arrumar a postura pra ele caber depois que ele já está sentado na cama, de novo, preguiça.

Aproveitando que já estou me mexendo mesmo, enxugo o rosto meio mais ou menos só pra fingir que a coisa nem está tão ruim assim - e não tá, parte da culpa dessa cena toda é da Ash, ela que surta e depois ne pra aparecer com os comentários aleatórios dela - e pego a varinha, usando magia pra esquentar a bolsa de água de novo, sério, esse é o melhor feitiço que uma mulher pode aprender. Enquanto Dragos se ajeita eu seguro a caixa da pizza em cima da bolsa de água quente porque sentido, não precisamos, no fim, nos aninhamos com ele e compartilhamos o cobertor quentinho. ― Pizza! Brigadeiro Ah apareceu né bonita? E você sabe que eu detesto doce antes do sal! ― Dá pra ser os dois? ― É difícil entrar em acordo com a minha metade enquanto estamos tão sensíveis com esses malditos hormônios, nós duas queremos falar quando Drag surge, ninguém quer brigar.... Na verdade queremos sim, mas tudo termina em choro. Na verdade, com a Ashleigh, quase tudo termina em choro. Mentirosa. Que rude!


Off: || With: Dragos | Tagged: - | Wearing: Click Me! | Music: Oh, Pretty Woman — Roy Orbison | Note: -Perdoa eu pela demora e o post m*rda ||
Imagem
Kelsey Hayes
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Ilo (@ilobaby)
 
Reg.: 24 de Jan de 2018
Últ.: 03 de May de 2021
  • Mensagens: 28
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 10 Pts.
  • 16 Pts.
  • 103 Pts.

Postado Por: Baby Bia.


Re: Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemEstados Unidos [#212759] por Kelsey Hayes » 25 Mar 2021, 10:52

  • 13 Pts.
  • 10 Pts.
  • 106 Pts.
FIM DO ARCO ANTERIOR
Imagem
Kelsey Hayes
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Ilo (@ilobaby)
 
Reg.: 24 de Jan de 2018
Últ.: 03 de May de 2021
  • Mensagens: 28
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 13 Pts.
  • 10 Pts.
  • 106 Pts.

Postado Por: Baby Bia.


Re: Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemEstados Unidos [#212760] por Kelsey Hayes » 25 Mar 2021, 10:55

  • 4 Pts.
  • 10 Pts.
  • 137 Pts.
Dragos can deal with her
Mon Amour


Eu quero que fique bem claro que eu sei que vou me arrepender muito quando eu começar a pensar direito.

Dito isso, agora posso explicar a situação Há algum tempo, eu e Ash estamos estudando Transfiguração com bastante afinco, procurando por feitiços ou poções que ajudem a Ash a ser ela mesma, só que no meu corpo. Como assim? Bom, o que nós queremos é mudar a aparência do sistema (um enorme sistema de duas pessoas) todas as vezes que ela assumir o controle, não só as roupas, mas o cabelo loiro e longuíssimo, formato e o tom azul dos olhos, até o formato do rosto é diferente, quase uma plástica completa. Infelizmente eu não tenho a habilidade de metamorfomaga e a poção polissuco não funcionaria porque a Ash é alguém que vive dentro de mim, não dá pra pegar um fio de cabelo dela.

Com sorte - e muito estudo -, encontramos diversos feitiços que definitivamente não aprendemos na escola e praticamos muito, muito mesmo, até conseguirmos chegar nos melhores resultados possíveis, com feitiços que são temporários, mas que não possuem um prazo de validade do tipo: uma hora. Eles vão acabar quando nós (ou eu, já que eu sou a parte bruxa) usar o Finite Incantatem, assim eu volto a ser eu e quando a Ash quiser, ela faz tudo outra vez.

Conseguindo isso, a loira (sim!) me pediu para que, a primeira vez que aparecesse com sua verdadeira aparência para outra pessoa que não eu, fosse para Dragos. Claro que eu já esperava por isso, e não é realmente algo que eu posso negar para ela, quer dizer, a base ainda vai ser o meu corpo, mas no espelho, não vai ser o meu reflexo, então isso deve ajudar, né? Sim, eu espero. E eu também posso esperar por ela no meu quarto dentro do sistema, dormindo e inalcançável, assim ela vai estar sozinha no controle da situação, e Dragos sabe lidar com ela, ou pelo menos eu espero.

Então sim, eu concordei. Na data e hora marcados, assim que eu acabo de fazer os feitiços, deixo que ela assuma o controle, e me retiro.


Imagem

Kelsey já havia me explicado sobre reações do corpo e eu já havia sentido algumas com ela, mas... Parecem tão mais intensas quando estou sozinha no controle. Eu e a host do nosso sistema temos nossas diferenças, mas sou grata por ela estar começando a me entender e dar espaço. Sorrio diante do espelho, é o meu reflexo, sou eu. As famosas borboletas no estômago parecem sobrevoar até a minha garganta e minhas mãos tremem um pouco, eu vou jantar com o amor da minha vida, sendo eu mesma, sem a Kelsey para nos colocar razão ou se enojar. Estou nervosa, então respiro fundo, ainda me olhando no espelho, deixando a música francesa que toca no aparelho de som, tentar varrer essa sensação esquisita de que as coisas podem dar errado.

Dragos é uma pessoa pública e têm ganhado certa notoriedade com seus projetos além da rádio, não seria responsável que saíssemos juntos num restaurante convencional, seja trouxa ou bruxo, principalmente por causa da mídia, seus affair também poderiam não gostar de vê-lo junto a outra mulher. Eu preciso dessa chance, talvez ele me escolha no final, e se não escolher, acho que conseguirei dar ouvido aos conselhos de Kelsey, se sermos apenas amigos que se amam muito, mas antes eu preciso tentar e ela concordou. Kelsey preparou o jantar preferido de Dragos, com detalhes que também me agradam, como o vinho cujas uvas vem da fazenda Desrosiers, onde meus familiares veela habitam.

Dis, c'est quoi l'amour, le grand amour, que j'attendais? Cantarolo acompanhando a música e me levanto, analisando o vestido vermelho, que é simples, mas mais curto do que outras peças que Kelsey utiliza. Ele orna perfeitamente com as sandálias de salto prateadas, que ainda não me deixam com a altura desejada, mas certamente mais alta que a Kelsey e quase da altura de Dragos. Os cabelos soltos foram uma ideia da host, afinal, trabalhamos muito para que ele chegasse na altura e coloração desejada, nada mais justo que deixar meu acompanhante vê-lo por completo. Ouço uma movimentação na casa e sei que é ele, antes mesmo que o homem chame pelo nome da Kelsey, reconheço seu perfume e sua energia mesmo que estivéssemos separados por uma multidão.

Respiro fundo outra vez, imaginando como ele deve estar vestido. Kelsey disse-lhe que seria um jantar formal, para celebrar o sucesso da imersão com Nyingma Tulku. Ouço que ele chama pelo nome dela, será que ficará surpreso em me ver? Bom, só saberei quando me apresentar ao encontro, portanto, sem mais delongas, caminho na direção da sala, tentando não fazer barulho com os sapatos de salto. Minha postura é mais ereta que a de Kelsey e sinto que coluna, pescoço e músculos agradecem por isso. Preciso incentivá-la a fazer mais yoga. A julgar pelo silêncio em nossa cabeça, ela já está longe, me dando toda a privacidade possível.

Meu coração dispara quando vejo Dragos, em toda sua perfeição, uma visão através dos meus próprios olhos. Um sorriso surge em meus lábios, quase como se toda minha ansiedade pudesse ser expressa através do gesto. Não sei descrever a reação dele, apesar de ser boa em desvendar pessoas, meu amado é sempre uma caixinha de surpresas, ou apenas fico boba o suficiente para me ter meus sentidos e percepção entorpecidos.
― Mon amour... ― Anuncio, sabendo que ele reconhecerá minha voz, por cima da canção Hopelessly Devoted to You.


Off: || With: Dragos Grigoire | Tagged: - | Wearing: Vestido & Sapato | Music: L'adolescente – Jeanne Moreau, Yves Duteil | Note: Claro que ela ia me obrigar, né? ||
Imagem
Kelsey Hayes
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Ilo (@ilobaby)
 
Reg.: 24 de Jan de 2018
Últ.: 03 de May de 2021
  • Mensagens: 28
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 4 Pts.
  • 10 Pts.
  • 137 Pts.

Postado Por: Baby Bia.


Re: Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemRomenia [#212773] por Dragos Grigore » 25 Mar 2021, 22:22

  • 15 Pts.
  • 13 Pts.
  • 58 Pts.
Feel her breath in my face, her body close to me
T R A M A P A R T I C U L A R




A imersão com Nyingma Tulku foi uma experiência síngula na minha vida. Não esperava que fosse diferente, apenas precisava ressaltar o quanto meu âmago ansiava aquela vivência para minha evolução espiritual e também para os insights de futuro. Os projetos com Lara se desenrolavam e o Universo seguia abrindo portas, inclusive com novas palestras, que me permitiam avançar para além de mapas astrais. Por sorte, grande parte do meu público apreciava esses conteúdos mais profundos e vez ou outra me era permitido lançar ao vivo alguma teoria. Nosso objetivo? Resgatar as raízes da magia desengessando um pouco o mundo mágico. Todos os acordos necessários que nos mantiveram escondidos até o presente momento nos limitaram não apenas fisicamente, mas mentalmente. Se por um lado alguns bruxos questionam a automatização trouxa, eu questionava os novos padrões de magia que não passavam de repetições mecânicas e teorias vazias. Era como se um grande medo de algo sempre pairasse no ar. A reformulação do Ministério com a chegada da CIB era uma oportunidade e tanto para alinhar os propósitos cósmicos para a nossa classe. Controverso e polêmico? Muito. Mas o que é a vida sem um pouco de entusiasmo?

O resultado daquele final de semana perdurava e não estava sobrando espaço na minha agenda para outra coisa senão trabalhar, meditar e estudar. Um corpo mental não está pleno sem o cuidado da matéria física e vice-versa e quando Kelsey me mandou uma mensagem chamando para jantar “qualquer dia desses” fez com que a chavinha virasse. Estava à procura de muitas respostas e havia empacado no meio dos livros, um pouco de diversão com a minha melhor amiga, quero dizer, com minhas duas melhores amigas seria bem útil. Achava um pouco brega bancar o blogueirinho, ainda mais por reforçar que a vida tem que ser vivida off-line, mas isso estava me rendendo uma grana extra também e elas tinham insistido em me ajudar com o selfie. A agenda estava bloqueada para quarta à noite, na casa delas, algumas horas após o expediente. Sabiam o quanto eu preferia fazer longas viagens de um modo mais tradicional, eu até tentei marcar algo pelo distrito, ou aqui em casa, mas aquele biquinho de sempre me convenceu. Usaria a rede Flu para chegar até Oregon e depois aparataria naquele belo jardim.

O dia passou depressa com tantos afazeres e precisei pedir para o Oficial me liberar de uma vinheta para que não acabasse me atrasando. Sabia que tinha alguma moral na casa e ele não cultivava motivos para negar meu pedido. Tinha certeza que de amanhã não passaria e como ainda tínhamos um deadline razoável com o cliente, fui atendido. Não queria correr o risco de deixar minhas duas companhias irritadas com meu atraso e nem tomar vinho quente do final da garrafa, ainda que – conferindo meu calendário – não estávamos em época para dramas. Ainda teríamos duas semanas de paz antes de ver Pretty Woman mais uma vez ou alguma adaptação cinematográfica de Nicholas Sparks. Cheguei em casa e coloquei o spotify para ecoar nas caixas de som estrategicamente espalhadas pelo ambiente com quase nenhuma divisória e tomei um banho caprichado para deixar para trás tudo aquilo que não interessava, me desfazer de energias que não eram minhas e, claro, para garantir que estaria impecável. Se por um lado Kells não se importava se eu aparecesse até de moletom por lá, Ash era o oposto e gostava de algo mais fino.

Estava feliz por ambas terem participado comigo da imersão, dava para sentir a conexão entre elas aumentando. Minha melhor amiga pode achar uma grande baboseira boa parte do que eu faço – sei que não é por mal –, mas sempre insisto que o autoconhecimento é a chave para fortalecer ambas, promover uma coexistência ainda melhor. Havia um propósito para caminharem mais que lado a lado, haviam coisas que Kells precisava aprender com Ashleigh, tal como o contrário. Não era como “a metade da laranja”, em que uma completava a outra. Isso ia além, elas existiam independentes, eu só não gostava de pensar nessa ideia.

Oooooooh yeeeaeah... Honeeey yoou are my shining star, don’t you go awaay. Ohh baby! Wanna be right you are until my dying day, yeaah baby! – Minha voz ecoava pelo ambiente enquanto eu borrifava o suficiente do meu Le Male pelos pontos estratégicos que valorizavam a fragrância. Não era algo que usava sempre, embora fosse um dos meus aromas artificiais favoritos, com notas de lavanda, musgo de carvalho e âmbar, e um toque oriental suave de baunilha, canela e sândalo que evidenciava sua proposta sexy e moderna. Específico para dias frescos. Em seguida coloquei uma camisa de linho branca, com três botões – dos quais fechei apenas dois – abaixo do pescoço e joguei um blazer preto por cima e uma calça chino do mesmo tom para completar. Olhei-me no espelho satisfeito e de acordo com a lua em leão ativa no céu. Ter amigas como Kells e Lara faziam com que eu fosse um pouco mais estiloso, ao menos nas ocasiões públicas já que em casa eu sou adepto a andar descalço e sem camisa.

Após tudo pronto, peguei uma garrafa de cabernet sauvignon chileno só para me precaver caso elas já tenham bebido tudo sem mim e uma caixa de bombons com trufas embrulhadas em papel vermelho – excelente para curar qualquer porre, afinal, ainda é quarta-feira. Iniciei o “cronograma de viagem” entre redes Flu e finalizei em uma aparatação na porta da casa das bonitas. Foram alguns minutos fora de órbita, tendo meu corpo repuxado e quase visitando morpheu, então precisava de breves instantes para me recompor antes de anunciar minha chegada. Com a mão livre abro a maçaneta, campainha é para visitas e eu não sou uma delas, e o cheiro de berinjela defumada é a primeira coisa que me chama atenção. – Isso é covardia! – Foi a primeira coisa que eu disse, em bom som, pois não havia ninguém na sala. – Você fez shor ribs de angus e as rodelinhas de berinjela! Assim sabota completamente a minha acade-mia... – Eu perdi a voz no final da última palavra ao ver a figura que saiu da cozinha em direção a mim. Precisei lembrar ao meu sistema interno que deveria segurar a garrafa e a caixa de bombom, caso contrário teriam caído e se espatifado pelo chão impecavelmente limpo de Kells.

Meus olhos com certeza estavam arregalados e eu não conseguia fechar meus lábios nem com a mais impositiva ordem. Deixei as coisas em cima da mesa de centro e caminhei incrédulo até a dama de vermelho à minha frente. Isso era mesmo possível?! O cheiro, a vibração energética, a forma de olhar, o sotaque... Eu não estou nem falando das características físicas, tais como postura, cor e tamanho dos cabelos, os olhos azuis. O coração não sabia como reagir no meu peito naquele instante. Eu precisava dizer algo, mas não sabia o que. Por alguns instantes eu pensei que eu não estava mais tão arrumado quanto deveria, ou que eu deveria ter trago um buquê de flores em vez de vinho e bombons sem uma apresentação adequada. Arfei na hora de puxar o fôlego. – Você é... Mais incrível que qualquer projeção que eu já fiz desde o dia que te conheci. – Caminhei em sua direção, ainda hesitante, mas eu precisava sentir o que via para ter certeza de que não era uma miragem.

Deslizei as mãos delicadamente pelos seus dedos delicados, até a temperatura da pele de Ashleigh era mais quente que a de Kells, e subi pelos seus braços, até chegar na curvatura do rosto. Acariciei ela admirado com o que tinha sido capaz de fazer. Eu sabia o poder de uma imersão, mas jamais faria ideia de que elas tomariam tal decisão e assumiriam um poder que nunca tinha visto antes. ISSO é magia antiga, ISSO é o resgate das raízes. Ainda não conseguia falar e tinha a impressão de que qualquer palavra seria insuficiente, boba. – Me desculpe, Ashleigh eu... Realmente não esperava ver você hoje e... – Não era a mesma coisa, eu não estaria conversando com minha melhor amiga e acionando Ash por tabela vez ou outra. Eu estava com uma mulher completamente diferente e que eu nunca havia lidado naquela intensidade. – Se eu soubesse... Desde quando? Não. Espera. Isso eu posso conversar com a Kells. Eu... quero poder aproveitar a sua companhia – Sorri já com algum tico e teco voltando para o lugar e tendo as ligações dos neurônios sendo ativadas outra vez.

Caramba, eu tenho TANTA coisa para falar, perguntar, fazer que é até difícil começar. Iniciei mudando o tom para não ficarmos em um clima estranho, não ruim, mas estranho. Dei alguns passos para trás, pegando outra vez o vinho e os bombons e entreguei para ela. – Não sou convidado, mas não gosto de vir de mãos vazias, você sabe. Se eu soubesse que você quem me recepcionaria, teria trago algo que agradasse mais você e não ela. – Sorri, imaginando que Kells quisesse me matar acreditando que eu estava privilegiando Ash. No fundo sabíamos que não havia competição alguma. – E puxa... Eu... Desculpa, não sei mesmo o que falar. Vocês fizeram uma baita surpresa! – Cocei a minha nuca um pouco sem jeito. – Você está deslumbrante, Ash. E a comida... Foi você ou a Kells? – Sorri para amenizar.



      Notas: PRA MERDA VOCÊ COM ESSES POSTS SEM ME PREPARAR, BIANCA CAROLINE!
      A música que o Dragos estava cantando é Shinning Star – The Manhatan.
Mysterium tremendum et fascinans.
Imagem
• ASTRÓLOGO • PALESTRANTE • RADIALISTA • VIAJANTE •
Dragos Grigore
Funcionário do Jornal
Avatar do usuário
Chris Pratt
 
Reg.: 04 de Sep de 2018
Últ.: 06 de May de 2021
  • Mensagens: 36
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 15 Pts.
  • 13 Pts.
  • 58 Pts.

Postado Por: Marj.


Re: Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemEstados Unidos [#214046] por Kelsey Hayes » 03 Mai 2021, 11:28

  • 6 Pts.
  • 9 Pts.
  • 137 Pts.
. . .
I asked Kelsey to don’t tell anythong

Imagem

A reação de Dragos é tão incrível quanto o homem em si. Dentro do corpo de Kelsey já vi suas mais variadas expressões, trejeitos e olhares, decorei casa micro gesto feito pelo romeno, o suficiente para saber que ele também muda ao me ver, sua postura é outra, o olhar, eu sei, é especial e reservado apenas para mim. Posso observar cada uma de suas reações, aguardando até que sua mente processe a situação, afinal, deve ser realmente uma grande surpresa ver alguém que antes você apenas escutava e conhecia pelo nome. Seria supreendente para mim também.

Aliso o vestido justo no corpo quando ele começa a falar, ainda compreendendo as coisas e não posso deixar de sorrir com sua falta de jeito em escolher as palavras e as frases a usar. Até nisso Dragos consegue ser simplesmente o melhor. Ele me estende os presentes, sempre muito educado.
— Você trouxe os meio amargos, são os meus favoritos, não os dela. — Digo, mostrando que ele não estava errado em trazê-los. O vinho, por outro lado, é mais ao gosto da americana, guardarei a garrafa para ela e esta noite vamos usufruir de uma boa garrafa de vinho Desrosiers, da nossa família veela. — Não precisa ficar com medo de ferir os sentimentos da Kelsey, estamos só nós aqui. E não precisa se desculpar, mon amour. Eu pedi à Kelsey que não dissesse nada. — Afirmo. — Merci. Você também está formidable. — Completo ao receber o elogio.

Com um gesto da cabeça, indico para que ele me siga até a cozinha, assim podemos continuar conversando enquanto guardo seus ótimos presentes. Sorrio para ele mais uma vez, antes de abaixar para guardar o vinho no hack, pegando o que vamos beber esta noite.
— Fizemos juntas, mas foi mais ela. Sem a Kelsey eu sou apenas uma veela, sem magia. — Respondo, antes de pronunciar uma frase em francês e imediatamente as travessas de comida, pratos, talheres e taças se levantaram e flutuaram até a mesa de jantar. — Ela os enfeitiçou antes. — Explico antes mesmo que ele pergunte. Com todas as coisas indo para o lugar, vou na direção do radialista e seguro em seu braço, para irmos para a sala outra vez. — A Kelsey tem razão, você está empenhado na academia desta vez. — Pontuo o comentário com uma risadinha.

Uma vez acomodados na mesa - eu na ponta e ele na primeira cadeira da lateral direita -, os talheres maiores começam a servir a comida para nós.
— Como foi o trabalho hoje? — Questiono, tentando introduzir um assunto que não o deixe tenso, muito pelo contrário, preciso quebrar essa tensão que a surpresa criou, afinal quero uma noite leve. — Non, merci. — Digo a um dos talheres, quando está para colocar mais uma porção para mim. Apesar de gostar da comida da Kells, precisamos manter o corpo em forma.


Off: || With: Dragos Grigoire | Tagged: - | Wearing: Vestido & Sapato | Music: Under Paris Skies – The Paris Musette | Note: O aniversário é meu mas o presente é do Dragosm, pequeno pra gnt curtir esse casal inédito e edição limitada por mais tempo ||
Imagem
Kelsey Hayes
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Ilo (@ilobaby)
 
Reg.: 24 de Jan de 2018
Últ.: 03 de May de 2021
  • Mensagens: 28
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 6 Pts.
  • 9 Pts.
  • 137 Pts.

Postado Por: Baby Bia.


Re: Hayes's House [Oregon - EUA]

MensagemRomenia [#214053] por Dragos Grigore » 03 Mai 2021, 21:36

  • 8 Pts.
  • 10 Pts.
  • 51 Pts.
Feel her breath in my face, her body close to me
T R A M A P A R T I C U L A R




Olhar nos olhos azuis daquela mulher – num contraste de sensualidade e delicadeza – era como saltar de uma cachoeira e sentir a força da água lhe arrebatar as costas. Continuar imerso, com os pulmões urgindo em busca da superfície e, naquele instante, se dar conta do quão vivo se está. A sensação do desconhecido com alguém que me era tão me familiar me paralisava a ponto de precisar lembrar ao meu cérebro acerca de movimentos que deveriam ser voluntários. Não apenas por Ashleigh ser quase a personificação de vênus, com sua força e poderio feminino, mas por toda a história que envolvia o nosso encontro. Estava fascinado e a beleza estonteante dela era apenas um mero detalhe naquela noite.

Havia pensado comigo mesmo que não tinha sentido fazer comparações acerca de seus trejeitos, muito mais precisos e angelicais, aos de Kells agora que não dividiam o mesmo corpo. Quero dizer, não da mesma forma que antes. Guiado pelo seu olhar, caminhei em direção à sala e sutilmente dei o braço para ela se aproximar. Seus dedos deslizaram por ali e acabei rindo com seu comentário. – Não somente os braços estão ficando em forma... O abdômen também já dá para brincar. – Comentei por puro hábito de implicar com a antiga hospedeira, mas ao ver sua reação lembrei que precisava me controlar, pois agora não havia uma Kellsey entre nós.

Seguimos até a mesa, onde puxei a cadeira para que ela sentasse e me acomodei em seguida. Os talheres e nossa janta flutuaram até nós e sorri. Aquilo era mesmo uma covardia, pois aquele short ribs de angus estavam incrivelmente apetitosos e eu não comia um desses há muito tempo, não sabia nem que Kells sabia fazê-los. Foi inevitável não conter o meu sorriso. Elas cuidavam de mim de uma forma que eu acreditava jamais conseguir retribuir. Faziam parte de mim, queria dividir com as duas todas as minhas alegrias e angústias, aparatar onde quer que ela esteja só para lhe dar um abraço ou ver seus clássicos de sofrência.

Eu não sei dizer o que tínhamos mais naquela noite: tempo ou assunto. No entanto, acredito que meu “desconforto” por ter sido pego de surpresa estava tão em evidência que ela resolveu falar de trabalho. A olhei fazendo uma careta de leve, mas distensionei os ombros e agradeci ao ver que já tinha muita comida no meu prato. – Esses talhes são um perigo! Distraí por alguns segundos e virei quase um hipogrifo! – Brinquei em alusão a quantidade. – O trabalho foi comum, mas receio que não é mesmo isso que queremos falar hoje, não é? – Meu tom de voz mudou, já era possível ser um pouco mais eu e menos idiota. – Deixe-me fazer as honras. – Peguei a garrafa de vinho que flutuava e nossas duas taças, nos servindo e sorri embasbacado para ela. – Ao nosso primeiro encontro oficial. – Estendi a ela e bebericamos o primeiro gole. Era impossível não admira-la e isso era um problema.

A comida está divina. Preciso lembrar de agradecer a Kells por isto. Tinha muito tempo que não comia e ela deixou o bife no ponto certinho. E essa berinjela crocante? Parece até que pegou a receita com minha mãe – Comentei após algumas garfadas. – Pois bem, meu amor. Quais são os seus planos agora? O que pretende fazer, o que gostaria de descobrir? Eu sempre busco experiências que abranjam as duas e continuarei fazendo isso, mas Kells até o momento tinha certo privilégio. Vou precisar aprender mais sobre você para ficar à altura do que merece.



      Notas: Eu disse que ia ler e ele ia me obrigar a largar tudo para escrever.
      Feliz aniversário. <3
Mysterium tremendum et fascinans.
Imagem
• ASTRÓLOGO • PALESTRANTE • RADIALISTA • VIAJANTE •
Dragos Grigore
Funcionário do Jornal
Avatar do usuário
Chris Pratt
 
Reg.: 04 de Sep de 2018
Últ.: 06 de May de 2021
  • Mensagens: 36
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 8 Pts.
  • 10 Pts.
  • 51 Pts.

Postado Por: Marj.



Voltar para Américas

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes