JORNAL LUMMUS

LIECHTESTEIN, 03 de dezembro de 2018.

Atentados a Hogwarts e Beauxbatons

Onde estão nossos filhos?.

Imagem


Uma tragédia anunciada. Há algum tempo a segurança das nossas crianças já mostrava sinais de estar ameaçada. Mas agora, ao que parece, a gota d’agua surgiu como um temporal que despencou sobre nossas cabeças. Se enganou quem acreditou que nossas escolas de magia ainda eram os lugares mais seguros para nossas crianças. A insegurança que aos poucos incomodava os corações agora se torna palpável e implacável. É uma realidade: Já não podemos ficar tranquilos ao enviar nossos descendentes para os, outrora, centros de sapiência e aprendizado.

Tantos são os desastres que se precipitaram sobre nós que ainda questiono, COMO NÃO VIMOS ANTES?

Tudo começou com um início de ano totalmente atípico, para não dizer desastroso, que se abateu tanto sobre a escola de magia inglesa quanto à academia francesa causando danos a vários estudantes e, por muito pouco, não implicando, naquele momento, em uma tragédia ainda maior para as duas nações.

Segundo informações, na França, as carruagens que conduziam os alunos para a academia de magia Beauxbatons saíram do controle e por muito pouco não despencaram do céu levando consigo as vidas valiosas de vários jovens e crianças. Na ocasião, os próprios monitores conseguiram manter os outros alunos em segurança, caso contrário, teria sido bem pior.

Já sobre os acontecidos em Hogwarts tivemos bem mais que um incidente, posto que, não bastasse o trem que levava os alunos se acelerar “sozinho” a uma velocidade extremamente perigosa para todos os que viajavam para a escola e deixando vários feridos que receberam os primeiros socorros em Hogsmead, as pobres crianças ainda tiveram de enfrentar mais percalços em seus caminhos para o castelo: os testrálios que normalmente puxam as carruagens que transportam os veteranos até o castelo, simplesmente “resolveram” não aparecer para exercer suas funções.

Coincidência? Obviamente, não. Isso torna ainda mais gritante o quão imprudente e irresponsável foi enviar os alunos à pé para a escola, visto que, havia um levante de centauros contra a escola naquele momento.

Porém, o pior estava ainda por vir, só não tínhamos percebido. Enquanto todos ainda estavam atordoados com as questões que rondavam as cabeças de pais apavorados: De quem foi a ideia genial? Já encontraram o ou os responsáveis pelos atentados? Os diretores de ambas as escolas estão mesmo a par de tudo e dando o seu máximo pela segurança das crianças? Nossas crianças estão mesmo em segurança? Os alunos estão machucados? O que o ministério da magia está fazendo, quais medidas está tomando para a proteção de nossas crianças? O ministério aproveitou a falta de cobrança e se omitiu. Deram desculpas, disseram que medidas foram tomadas e que ninguém se feriu fatalmente. Tentaram ludibriar a todos com o falso discurso de que estavam todos bem e até mesmo afirmaram uma possível substituição do antigo diretor. Mas, mais uma vez, nada de concreto foi anunciado e de mãos e pés atados, confiamos e esperamos até que o pior finalmente aconteceu..

Três jovens foram sequestrados: Vicenzo de'Lavezzo, Catherine Winlet e Athena Hatzimichalis. Três crianças inocentes extirpadas do seio da escola que deveria protegê-los e ampará-los como uma verdadeira mãe. Qual o valor dado pelas autoridades competentes às jovens vidas que estão em perigo? Qual o valor do futuro da nação bruxa que é negligenciada por uma escola que visivelmente não consegue proteger nossas crianças e pelo ministério que sequer se pronuncia para resolver a situação?

Como pais e como cidadãos, a sociedade bruxa não pode mais se calar e esperar lá por qualquer medida protetiva, já que todas as anteriores não surtiram efeito algum, ou vamos apenas esperar que mais eventos bizarros arrebatem de nós toda a felicidade de nossas vidas?

Se antes ficávamos ansiosos para enviar os nossos filhos para o que deveria ser a melhor experiência de suas juventudes, agora temos que lidar com a insegurança de enviá-los para sabe-se lá que tipo de eventos extremamente perigosos e não saber, sequer se eles chegarão em casa, novamente... se algum dia veremos seus sorrisos novamente...

Ergam suas varinhas, é o pedido de toda a equipe Lummus. Enviemos um pouco de esperança a essas crianças sequestradas e às suas famílias desesperadas. Não nos calemos enquanto nossos filhos sofrem com a incompetência e o descaso de uma escola e um Ministério que defende unicamente seus próprios interesses.


Escrito por: Milo Hatzimichalis.

1.466 Visualizações
09/05/2018 às 16:31:41

Cadernos
Notícias
Jornalistas