Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Anotações importantes Ivan Shuisky 2048 20/07/2021 às 02:33:17
Entrevista com um bolinho Ivan Shuisky 2253 28/06/2021 às 20:30:35
Sabe aquele negódio de "não sei o que dizer, só sentir"? Por aí Ivan Shuisky 2384 21/06/2021 às 01:10:49
Pra começar do começo Ivan Shuisky 2525 19/06/2021 às 00:47:52
Ano 2 Sophie Agger Karhila 7712 16/01/2021 às 17:17:16

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Pra começar do começo

Pontuação: Seja o primeiro a avaliar!

por Ivan Shuisky » 19/06/2021 às 00:47:52
Título: Pra começar do começo
Ivan Shuisky
 

DISCLAIMER

Eu sou naturalmente boca suja, então por mais que de algum modo tudo seja porcamente censurado de forma automática pela digitação (p*ta, c*ralho, b*ceta, c* – viu?) e eu acredite que não vá passar do ponto – sou um pai de família, me respeita –, se você gosta de tudo colocado de forma bem apresentada, educada, eloquente e coerente, primeiro, vai procurar ajuda psicológica, faz bem; segundo, não leia isso, porque não sou seu cara. Aqui é saudades coerência, saudades coesão, saudades tradução certinha e olá Caótico e Bom. Cace por coisas bonitas e bem escritas nos milhares de anos de pó e texto espalhados pelas outras páginas.

Dito isso, a partir daqui, continue por sua própria conta e risco, obrigado.


Tudo começa comigo me formando e, depois de anos sendo usado, abusado e enfiado nas mais intensas maluquices (e vamos fingir que não era eu que enchia o saco para participar até do que não devia, porque sou facinho), então, me vejo sendo jogado às traças pela viada da digitadora dessa m*rda.

Sério.

Essa VaCa tem UM trabalho que é só repassar o que a gente ou o narrador conta, mas ainda assim... Vem com as p*taria de que tem que trabalhar, fazer social, ajudar não sei onde, limpar a casa, subir montanha com aviso de urso no c* do mundo, lavar louça... Pfffffffff, como se isso fosse importante. Tsc.

Enfim, falando sério, antes que eu seja excluído da lista (não que eu tenha mentido até aqui), fato é que fui esquecido ao relento, jogado às traças, preso no meu quartinho dentro desse quartel de loucura. Não que, assim, sendo muito sincero, eu fizesse muita questão de aparecer, porque, cá entre nós, virar adulto é uma m*rda. Sim, eu sei, tem aquela parte legal, mas p*ta que p*riu haja também m*rda, ainda mais quando você se enfia num casamento “por conveniência”.

Pois é.

Se um dia fui o p*to rodado de Durmstrang, isso ficou no passado (mesmo porque miramos nisso e viramos o tio das crianças, já que só tinha fedelho enquanto eu ‘tava lá, facinho. Sério, nem um mísero colega homo para dar uns pegas casuais tinha disponível, pra ver a situação q- MAS VOCÊS PAREM DE PENSAR NO ICHIRO, SUAS INSANAS! Ele era quase um irmão mais velho gostoso e, por mais que metade desse fórum tenha uma coisa com incesto fictício, vai saber porque, na real é algo que nem eu consigo, infelizmente – ou felizmente, sei lá).

Passei minha vida fugindo de ser um almofadinha que nem o resto da minha família e... Adivinha o que eu virei? Exatamente, o que eu mais temia. Não de verdade, mas quase, de modo que de ser alvo de diretora maluca, dar uns pegas por aí, trocar feitiços às escondidas com rabudas, pilhar raposas de fogo que não atendiam por Drekavac, entre outros, após formar minha vida passou a ser:

- Fingir ser um bom menino (cadê minha meia?);
- Fazer os outros acreditarem que eu sou um p*ca das galáxias (para algumas coisas, sou mesmo, mas essas coisas não se encaixam nesse caso ou rola mostrar publicamente) (e eu não me referia a esse sentido aí, sua mente suja);
- De tio da creche, virar companheiro fiel da terceira idade (cheiro de naftalina me assombra até nas folgas);
- Aprender sobre negócios de uma família com uma c*ralhada de anos de existência;
- Aprender sobre essa família que também tem uma c*ralhada de membros;
- Manter contato com os amigos para fingir alguma normalidade;
- Me controlar perto da Noivyesha (NÃO MAIS, PQP, FINALMENTE);
- Reuniões e mais reuniões;
- Mentiras e mais mentiras.


Empolgante para um c*cete, não é?

Não.

Por isso apesar de ter sido sumido, a indignação não foi tanta assim. Quem vai querer ler sobre eu sendo um perfeito futuro príncipe, falando rebuscado sobre as artimanhas do futuro da... Ah, v* pra p*rra? Ninguém. Quero dizer, tem gente, inclusive a VaCa ama o fato de eu ter deixado na mão do narrador e poder escrever menos desc*ralhado, mas... Poupe-me.

Assim sendo, depois de falar esse monte de coisa que nem sei o que foi, o que importa é que eu voltei! Contudo, como voltei daquele jeito meio b*sta e tem muita coisa que rolou ou ‘tá rolando, convenci a VaCa a dedicar exatamente 20 minutos do tempo dela para mim, dividindo até com o aquela m*rda cheia de grupos que ficam pulando.

Inclusive, meu tempo está acabando, então resumindo a missa: apesar de na linha temporal oficial já estar casado e com uma filha prestes a fazer um ano (...o calendário de vocês me confunde p*ta que pariu – ainda bem que não tô sozinho nessa), aqui vai rolar... O que der na telha. Às vezes do passado, às vezes do presente, às vezes de p*rra nenhuma, mas só para surgir mesmo porque eu mereço e porque eu sou legal.

Prometo não ser egoísta e trazer umas visitas de vez em quando.

Não me esperem.

Este capítulo já teve 2525 visualizações até agora.



Ainda não existem comentários neste capítulo, seja o primeiro a comentar e a avaliar a postagem. Sua nota não ficará visível.