Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 3237 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2709 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3797 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2899 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2827 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Alemanha Lílian Uhlemann [ 14941 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Lílian Uhlemann
  • 1° Ano Ravenclaw
  • 1° Ano Ravenclaw

  • NOME COMPLETO

    Lílian Anne Uhlemann

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,40m

  • PESO

    35kg

  • OLHOS

    Azul Claro

  • CABELOS

    Castanho Claro

  • SEXO

    Feminino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    11 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    21/11/1999

  • SIGNO

    Escorpião

  • NOME DO PAI

    Alberich Uhlemann

  • NOME DA MÃE

    Olga Uhlemann

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Mestiço

  • LOCALIDADE

    Hogwarts

  • CIDADE/PAÍS

    Berlim/Alemanha

  • NÍVEL

O dia já havia escurecido quando Oliver e Lílian deixaram a bela casa senhorial para trás. Construída entre respeitáveis mansões em uma comunidade bruxa da Alemanha, a residência da família Uhlemann aparentava uma calma que não existia de fato entre seus moradores. Enraivecido após mais uma discussão com os pais sobre suas “indiscrições” que manchavam a reputação da família, Oliver descia apressado a rua deserta, a varinha em punho e a pequena mão da irmã segura em sua mão direita. Os dois irmãos faziam passeios juntos frequentemente, mas nunca ao anoitecer e jamais ao local em que Oliver se dirigia agora. Ele sabia que não deveria levar a irmã... Mas não podia deixar Lílian aos cuidados dos pais, pois a garota sempre chorava ao ver o irmão mais velho sair. E ele seria rápido... Não levaria mais que alguns minutos. Ele não suportaria uma noite infernal como aquela sem se “desligar”... Um sorriso surgiu em seu rosto quando virou em uma rua escura, silenciosa e vazia. Pediu que Lílian esperasse ao lado de fora de um beco imundo, avançando em frente e sendo abarcado pela escuridão. Os olhos azuis da garota não podiam mais discernir a silhueta do irmão. Ela ouviu sussurros apressados, uma risada fria. Alguns minutos se passaram. Ela olhou ao redor da rua e sentiu o frio que anunciava um temporal. Mais vozes, dessa vez mais altas e exaltadas. O que estava acontecendo? Ela ouviu a voz de Oliver mudar para um tom irritado. Outro homem respondeu ainda mais bravo, seguido por outro e outro. Lílian não podia entender o que falavam, mas percebeu que uma briga devia estar acontecendo. Ela deu alguns passos para se aproximar, então estacou no chão, um grito de susto preso em sua garganta: um raio vermelho de um feitiço havia iluminado o beco. Houve mais alguns instantes de gritos e confusão até que um novo raio atingiu em cheio o peito de um dos homens. Um belo raio verde, brilhante, carregando a morte. O feitiço se repetiu mais duas vezes. Depois, surgiram chamas que abarcaram todo o beco.
O que aconteceu em seguida se tornou apenas um borrão na mente da pequena menina. Após o que pareceu uma eternidade, seu irmão correu para fora do beco com uma pequena sacola em mãos, lutando para guardá-la nos bolsos. O rosto vermelho, mas impassível. Suas mãos firmes agarraram a menina, arrastando-a para longe dali com passos apressados. “Corre, Lílian!”, ele ordenou. E Lílian correu. Correu até que suas pequenas pernas ficassem exaustas. Adentraram novas ruas e novos bairros desconhecidos da menina. Já estavam longe quando pararam para se abrigar em uma casa de trouxas, dos quais Oliver alterou a memória. A partir daquela noite, a vida dos irmãos Uhlemann mudaria completamente.

Lílian e Oliver nunca mais retornaram para aquela velha mansão em que moravam com os pais e o irmão gêmeo da garota, Derek. Maior de idade e agora assassino de três trouxas, Oliver havia incendiado os corpos para que a polícia não descobrisse o que realmente aconteceu. Na verdade, sequer Lílian sabia. Com o dinheiro arranjado na casa dos trouxas que haviam invadido, viajaram para a Inglaterra. Oliver sacou tudo que possuía em Gringotes antes que, quem sabe, fosse identificado como um bruxo procurado. Ainda assim, comprando uma pequena casa de apenas alguns cômodos, já mobilhada, para ele e a irmã, Oliver permaneceu escondido e disfarçado. Nunca teve notícias dos pais, mas supôs que deveriam achar que os dois irmãos estavam mortos, já que o incêndio no beco não era distante da casa onde moravam. Ele sabia que a atitude certa teria sido devolver Lílian aos cuidados dos pais, encontrar uma desculpa e fugir sozinho; mas não pôde se separar da irmã. O ódio que nutria pelos pais não permitiria que ele confiasse a irmã a eles, e ambos eram apegados demais. Assim como, infelizmente, Lílian era apegada ao irmão gêmeo. Os primeiros meses foram difíceis para que ela aceitasse a ideia de que estava em outro país e jamais voltaria a ver seu irmão ou seus pais. Oliver a ensinou que haviam mudado de casa para protegê-los, e essa ideia cresceu com ela. Os anos passaram e cada vez menos a garota pensava no que havia deixado para trás... Ainda sentia uma falta cortante de Derek, mas aprendeu a tomar cuidado com o que dizia para os conhecidos. Para o mundo, eram apenas ela e o irmão mais velho. Não havia pais, irmão gêmeo, Alemanha... Lílian cresceu reproduzindo mentiras sobre sua vida.

O convívio com o irmão mais velho, já adulto e muito interessado nas Artes das Trevas, fez com que a menina crescesse sem um exemplo feminino. Dava resposta grosseiras com frequência e era extremamente descuidada. Lia livros enormes sobre poções e feitiços. Mesmo pequena, Lílian se fascinava com os ensinamentos do irmão. Não aprendeu apenas sobre o mundo mágico, mas também o suficiente para conviver entre trouxas e não parecer deslocada. Não frequentou a escola, ao contrário, estudou em casa durante toda a vida. Não havia tido contato com muitas crianças durante o crescimento, exceto vizinhos. É inteligente e muito criativa, mas desapegada. A única pessoa por quem nutri sentimentos é seu irmão Oliver, que admira e respeita acima de tudo. Odeia multidões e prefere mergulhar no mundo dos livros a ter uma tarde acompanhada. Ainda assim, no seu convívio com outras crianças trouxas, não se julga superior por ser bruxa ou tampouco é capaz de formar grandes amizades.



Este perfil já foi visualizado 357 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 12/03/2013 às 21:07:56