Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 2985 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2459 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3551 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2649 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2578 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Portugal Lisa Cecile F. Romena [ 17336 ]

Situação Atual: CADASTRO INATIVADO PELO ADMINISTRADOR!!!

  • Lisa Cecile F. Romena
  • 2° Ano Slytherin
  • 2° Ano Slytherin

  • NOME COMPLETO

    Lisa Cecile Faustos Romena

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,49m

  • PESO

    45kg

  • OLHOS

    Azul Claro

  • CABELOS

    Castanho Claro

  • SEXO

    Feminino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    12 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    05/07/2004

  • SIGNO

    Câncer

  • NOME DO PAI

    João Luís Damasceno Romena

  • NOME DA MÃE

    Martha Lúcia Faustos Romena

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Puro

  • LOCALIDADE

    Hogwarts

  • CIDADE/PAÍS

    Ponte De Lima/Portugal

  • NÍVEL

  • Animal de Estimação Animal de Estimação:

    Este personagem não possui um animal de estimação!

  • Feitiços Aprendidos Feitiços Aprendidos por este Personagem:

    Um total de 52 magias...

  • Inventário Total de Itens no Inventário:

    14 diferentes itens


    • 5 uso(s) de Xadrez de Bruxo
    • 1 un de Varinha de Castanheira, 27cm, Escama de Basilisco, Retorcida
    • 1 un de Rosa Eterna
    • 1 un de Espelho de Dois Sentidos
    • 1 un de Câmera HighMotion
    • 1 un de Bussola Rastreadora
    • 1 un de Bola de Cristal
    • 3 uso(s) de Tinteiro
    • 2 uso(s) de Rolo de Pergaminho
    • 3 uso(s) de Pena de Escrita
    • 1 un de Animal: Gato Preto
    • 1 un de O Livro Padrão de Feitiços Vol.2 - Miranda Goshawk
    • 1 un de Signos, constelações e planetas: O Espaço como nunca se viu - Erick Berger.
    • 1 un de Complementar de Poções I -  Leandro Hartman
  • Dados do Jogador Dados do Jogador:

    Leticia Da Silva Ferreira

  • Ajuda

    Abaixo você confere alguns links para tutoriais e textos importantes que vão te ajudar a entender melhor o funcionamento do nosso jogo!

    Em caso de dúvidas procure alguém da Staff ou algum jogador mais antigo para lhe auxiliar.


A maioria das pessoas reclama da vida que leva, Lisa não era uma delas.

Desde pequena, a garota sempre teve tudo: dinheiro, tesouros, luxo, frivolidades... Todas as coisas que os mortais desejavam e até matavam por. O problema era que, na realidade, toda essa facilidade havia lhe feito um extremo mal: o da arrogância. Ainda que fosse apenas uma criança, seus caprichos só faziam crescer. Do dia em que nasceu até o presente, sua vontade era lei e todos os empregados da grande vinícola dos Romena não tinham escolha se não obedecer com um sorriso forçado no rosto.

Para piorar, a menina veio ao mundo linda feito uma fada. Não fossem os olhos de cores diferentes, um azul e outro castanho, ou as sardas marrons, coisa alguma maculava a pele leitosa, os cabelos castanhos, a boquinha de rosa e o irritantemente perfeito nariz arrebitado. De primeira, encantava, para depois, afastar. Até os amigos de D. João Luís, acostumados às birras de pequenos ricos disfarçavam suas caretas quando Lisa chegava perto. Não havia uma palavra que dissesse que não soasse rude ou mergulhada em sarcasmo.

Numa família de bruxos que vive disfarçada de produtores de vinho, ficava fácil desenvolver a magia. Desde sempre, pai e mãe se juntavam para ensinar aos filhos o básico da feitiçaria, coisas que poderiam fazê-los melhores do que os demais,

Seu irmão, Jorge Leonardo, era o único no mundo que parecia adorá-la, não importava o quão desprezível fosse. Ele, ao contrário, havia nascido desprovido de beleza natural, porém, sua inteligência, carisma e charme o tornavam populares pelo pequeno povoado de Ponte de Lima. Mesmo as moças pareciam ignorar a mancha escura de nascença que cobria quase a metade da bochecha esquerda do adolescente de 16 anos. Por mais que Lisa o chamasse de aberração, Jorge sempre arrumava um jeito de enchê-la de mimos e carinhos. No fundo, ele era também a pessoa em quem a branquinha depositava toda sua confiança.

Foi no ano anterior ao seu aniversário de 11 anos que Lisa conheceu a dor pela primeira vez. Seus pais estavam viajando para um importante congresso de produtores de vinho no norte de Paris, deixando irmão e irmã sozinhos por uma semana. Não é preciso dizer que, passado poucas horas, a garotinha se encontrava tremendamente entediada. Dessa forma, Jorge quis diverti-la o máximo que pôde: levou-a a concertos e óperas, para passear próximo ao Rio Lima, para tomar sorvete e cappuccino, até que suas opções se esgotaram e, faltando apenas um dia para o regresso dos progenitores, Lisa demandou que fossem brincar no quintal da grande casa de campo que tinham.

Relutante, o mais velho aceitou, sabendo que era alto inverno lá fora e as temperaturas chegavam a -10º com facilidade. Com poucos minutos de jogo, logo a danada se aborreceu pela demora do irmão em encontrá-la e voltou para casa sem avisar. Desesperado por não conseguir achar Lisa, Jorge foi entrando cada vez mais na floresta atrás da casa. As trilhas estavam cobertas de neve e, aos poucos, as copas das árvores tornaram impossível enxergar o caminho de volta.

Ele não voltou naquela noite.
Ele nunca mais voltou.

Seu corpo esguio foi trazido para casa quase uma semana depois, completamente conservado pelo gelo, com os olhos fechados, sereno, apesar da roxidão, como se estivesse adormecido por todos aqueles dias. Lisa jamais se recuperou e a culpa não lhe saía do peito. Ela era só uma criança mimada, mas tinha discernimento o suficiente para entender que mesmo seus pais a olhavam desconfiados, como fosse ela a mandante daquele assassinato e não o forte clima impetuoso.

Quando a carta de Hogwarts finalmente chegou, a casa inteira teve de se conter para não vibrar de alegria. A menina arrumou suas malas sozinha e não pediu ajuda nem mesmo para comer algo antes de ir. De estômago vazio, entrou no carro e deixou que o motorista de seu pai a levasse até seu destino. Não teve beijo de despedida ou palavras de saudade, apenas o silêncio. Quietinha no banco de trás, Lisa fechou os olhos e imaginou os braços do irmão a circulando num abraço quentinho, como todos os que ele lhe dera durante a vida.

Uma lágrima solitária escorreu e ela se apressou em limpar com a luva de couro. Lisa Cecile Faustos Romena era mesmo uma pessoa nojenta e deplorável, mas, lá no fundo, ainda tinha um coração pulsando no peito, tão tímido, que nem parecia estar ali. A castanha esperava, ansiosa, que a escola despertasse aquilo que a família não tinha: não a magia, pois esta sempre lhe fora natural, mas o amor pelas pessoas. Se Hogwarts não pudesse fazer isso, então era uma causa perdida.



Este perfil já foi visualizado 192 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 03/06/2018 às 16:10:48