Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 3280 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2749 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3838 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2943 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2872 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Franca Matthieu R. Guittard [ 17472 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Matthieu R. Guittard
  • 1° Ano Brigit
  • 1° Ano Brigit

  • NOME COMPLETO

    Matthieu Roux Guittard

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,51m

  • PESO

    46kg

  • OLHOS

    Preto Intenso

  • CABELOS

    Preto Escuro

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    11 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    11/12/2006

  • SIGNO

    Sagitário

  • NOME DO PAI

    René Dumas Guittard

  • NOME DA MÃE

    Lucie Roux Guittard

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Mestiço

  • LOCALIDADE

    Beauxbatons

  • CIDADE/PAÍS

    Nice/Franca

  • NÍVEL

Sendo o quarto filho de René e Lucie, Matthieu sempre teve que conviver com uma casa cheia e com o fato de ter que dividir atenção. A parte dos irmãos era legal quando queria brincar, claro, mas nem tanto assim quando tinha que sofrer nas mãos dos outros, afinal, quem era o caçula na fila do pão? Com um ambiente sempre movimentado, foi se tornando uma criança um pouco agitada, mas ninguém pareceu se importar muito com isso. Logo em seguida, começou a desenvolver um apreço por aprontar, pregar peças nos outros e fazer tudo o que diziam para não fazer, afinal, descobriu que assim era capaz de atrair o foco de todos para si, não de uma maneira positiva, porém, isso não importava muito.

Após isso, o jovem Matthieu ficou conhecimento como a pequena peste da família, da rua, da escola e de onde mais estivesse. Mas a coisa não era tão simples assim, o garoto não agia simplesmente por momentos de "glória", tinha um impulso muito maior dentro de si que o motivava a tomar as decisões tidas como erradas. O caçula dos Guittard era um contrariador, um jovem obstinado a fazer o oposto de tudo aquilo que cobravam ou esperavam, além de quebrar uma série de regras. Ele não sabia exatamente disso, muito menos sua família, mas os sinais estavam lá, bem claros.

Tendo o pai trouxa e a mãe bruxa, Matthieu soube da existência da magia muito cedo, não porque viviam dentre de um meio mágico, até mesmo porque na sua casa não existia quase nada de magia, mas sim por seus irmãos, que logo começaram a ser chamados para Beauxbatons. A prova de que era um bruxo e não um aborto, no entanto, foi relativamente tardia, quando tinha dez anos. Na ocasião, seus pais lhe obrigavam a refazer uma das esculturas de argila que tinha destruído (aquele era o negócio da família, esculturas, já o de Matthieu era arrumar maneiras de acabar com algumas dessas), estava tão entediado e irritado com aquilo que acabou explodindo a obra de arte, dessa vez sem usar nenhuma bombinha para tal.

E aquilo foi tão incrível pra ele que logo criou uma admiração por explosões, de todos os tipos (mas claro que aquelas que envolviam fogo pareciam muito mais iradas). Passou até a gostar de fazer as próprias esculturas também, mas com o intuito de transformar essas em pedacinhos na posterioridade. Era praticamente um artista, mas do seu jeito contrariador.



Este perfil já foi visualizado 144 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 01/11/2019 às 18:48:51