Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Felicidade Jian-Yin Lee 637 23/05/2020 às 22:05:02
Recomeço Jian-Yin Lee 2812 13/03/2020 às 16:50:15
22/02/2020 Duncan Cullen 3204 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 7251 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 6622 22/11/2018 às 18:19:24

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Tailandia Thanat T. Tukhachevsky [ 17652 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Thanat T. Tukhachevsky
  • 1° Ano Rurikovich
  • 1° Ano Rurikovich

  • NOME COMPLETO

    Thanat T. Tukhachevsky

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,82m

  • PESO

    68kg

  • OLHOS

    Castanho Escuro

  • CABELOS

    Castanho Escuro

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    11 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    12/09/2007

  • SIGNO

    Virgem

  • NOME DO PAI

    Sascha B. Tukhachevsky

  • NOME DA MÃE

    Faii T. Tukhachevsky

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Mestiço

  • LOCALIDADE

    Durmstrang

  • CIDADE/PAÍS

    Bangkok/Tailandia

  • NÍVEL

Thanat Thitipoom Tukhachevsky - TTT
Olá, meu nome é Thanat Thitipoom Tukhachevsky. Complicado de se pronunciar para aqueles que não são tailandeses ou russos. Thanat /tana/ Thitipoom /titipum/ Tukhachevsky /tikatchovizki/. Sou um bruxo mestiço filho de uma bruxa sangue puro tailandesa e de um militar trouxa russo. Minha mãe decidiu estudar direito na faculdade trouxa e conseguiu uma bolsa para uma universidade russa de renome. Lá ela conheceu meu pai. "Encantador, porém fechado. Eu quase não sabia quando ele estava dando em cima de mim. Você parece muito com ele na forma de se expressar, ou na falta de expressão" é o que ela sempre fala quando perguntam dessa época. Ela deixa bem clara a semelhança entre meu pai e eu quanto ao nosso jeito de se expressar e se portar diante das pessoas. Nos anos em que os dois fizeram faculdade juntos, eles namoraram e até moraram juntos. Tudo isso sem que mamãe contasse sua origem bruxa para meu pai. Ela tinha medo de que ele a abandonasse quando descobrisse, que a achasse bizarra demais. Ela escondia de todas as formas possíveis sua magia, mas nunca deixou-a de lado. Estudava direito trouxa, mas procurava sempre cursos em escolas de direito bruxo e eventos que a ajudassem a se inteirar também sobre as leis bruxas. Acabou se apaixonando pelas relações internacionais bruxas que, segundo ela, são mais apimentadas e divertidas que as relações internacionais trouxas. Depois desse seu interesse na área, mamãe mudou seus planos por completo. Iria sim terminar a faculdade de direito, afinal nunca foi uma mulher de desistir ou de fazer mal feito. Porém, a diferença estava no que faria após a graduação.

Papai e ela moravam juntos quando mamãe decidiu contar para ele sobre seus planos e sobre sua origem bruxa. Não tinha mais como esconder, ela precisava dele em sua vida mas também queria seguir carreira no ramo que tinha despertado seu interesse. Talvez a história do dia em que ela contou ao papai seja a que mais deixa a mostra o amor dos dois. Meu pai sempre tem um brilho no olhar e um sorriso doce em seu rosto quando me diz que quase morreu de susto quando viu sua mãe tirar do bolso do casaco uma varinha e servir o chá para ele. Mamãe contou da maneira mais simples possível. Ela simplesmente acordou um dia e parou de fingir, então quando meu pai chegou à mesa para tomar café, as louças estavam se lavando sozinhas, a vassoura varria a sala sem um humano a manuseando e mamãe lia um livro chamado "A magia da Oclumência e seu uso". Mamãe diz que a cara que meu pai fez pareceria aos outros somente a mesma de sempre, porém para ela que o conhecia há 3 anos e meio era uma expressão de choque. Ele ficou uns bons minutos tentando absorver aquilo. Acabou tomando o café e voltando pro quati. Mamãe achou ele deitado no quarto olhando para o teto. Ela explicou tudo pra ele, sobre sua magia, suas razões para esconder dele suas origens, seus planos pro futuro. Meu pai ouviu pacientemente e no fim apenas abraçou minha mãe enquanto ela chorava.

Depois disso vem as partes chatas da história e todo o resto. Mamãe precisou voltar pra Tailândia para poder estudar mais. Meu pai queria ter ido com ela direto, mas meus avós não deixaram. Uma família muito tradicional e nacionalista, não queriam o filho em outro país, muito menos um "inferior". Meu pai não estava acostumado a ir contra meus avós então no começo ele apenas acatou a ordem deles, pensando que poderia com o tempo convencê-los. Meus pais ficaram um ano separados em países diferentes. Até que meu pai pegou o dinheiro que havia juntado servindo ao exército e advogando e se mudou para a Tailândia. Meus avós ficaram chocados e indignados, juraram que jamais iriam querer ver meu pai outra vez, que tinham perdido um filho. Tudo porque meu pai havia negado os planos pro futuro da família, tinha ido contra os planos que meus avós haviam feito, planos esses que envolviam até mesmo um casamento arranjado.

Minha ỳā (avó) era uma bruxa curandeira renomada na comunidade bruxa tailandesa e muito apegada às tradições da cultura de nosso país. Ela levou muito tempo para poder aceitar o fato de que minha mãe havia escolhido se casar com um homem não tailandês e não bruxo. Para ela, isso afetaria de alguma maneira a linhagem da família. Por sorte ou destino, não sei qual, meu avô gostou de cara do meu pai. Ele foi um suporte na luta para fazer com que minha ỳā aceitasse-o na família. Por fim, depois de muito se provar, ele foi aceito na família e hoje é mais mimado por eles que minha mãe, o que faz com que ela fique com ciúmes sempre.

Mamãe estudou e se tornou bem sucedida na carreira de diplomata bruxa. Meus avós não se preocupavam com a tradição ligada às poções e curanderia já que meus tios haviam tomado para si a tarefa de passar adiante os conhecimentos e tradição da família Thitipoom. Mamãe os deixava orgulhosos e eles eram. A família era o suporte de mamãe. Meu pai conseguiu abrir seu próprio escritório de advocacia e foi bem sucedido no mundo trouxa.

Eles se casaram no segundo ano de meu pai em Bangkok, logo após conseguir a aprovação da vovó. Dois anos depois eu nasci. 11 anos depois estou pronto para começar minha vida na escola russa de magia.



Este perfil já foi visualizado 126 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 24/04/2020 às 10:55:15