Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Anotações importantes Ivan Shuisky 424 20/07/2021 às 02:33:17
Entrevista com um bolinho Ivan Shuisky 948 28/06/2021 às 20:30:35
Sabe aquele negódio de "não sei o que dizer, só sentir"? Por aí Ivan Shuisky 1032 21/06/2021 às 01:10:49
Pra começar do começo Ivan Shuisky 1209 19/06/2021 às 00:47:52
Ano 2 Sophie Agger Karhila 6448 16/01/2021 às 17:17:16

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Coreia do Sul Jaekyung Park [ 17794 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Jaekyung Park
  • Mundo Mágico
  • Mundo Mágico

  • NOME COMPLETO

    Jaekyung Park

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,64m

  • PESO

    53kg

  • OLHOS

    Preto Intenso

  • CABELOS

    Castanho Escuro

  • SEXO

    Feminino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    44 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    15/01/1976

  • SIGNO

    Capricórnio

  • NOME DO PAI

    Seho Park

  • NOME DA MÃE

    Minah Kim

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Puro

  • LOCALIDADE

    Mundo Mágico

  • CIDADE/PAÍS

    Gyeongsan/Coreia Do Sul

  • NÍVEL

[Nascimento : 15/01/1978 ]

O sangue da família real do Rei Hyeokgeose corre pelas veias de cada Park dos oito grande clãs daquele sobrenome. Enquanto uma grande maior da população poderia apenas saber o básico e orgulhar-se de seu sobrenome pela história a qual remetiam seus clãs, uma minoria realmente entenderia o peso que cada osso em seus corpos poderia carregar. Uma ligação tão profunda e intensa que dava origem ao sistema mais antigo de castas em Silla, reino que hoje compunha o território da Coreia. Toda a magia e ligação com o sobrenatural que estavam além da compreensão mortal.

Antes da elevação a Ossos Sagrados do sobrenome Kim — que mais tarde viria a misturar-se tão intensamente com a linhagem dos Park — pelo sistema hierárquico de Seonggol, eram seus ancestrais a possuírem tamanha elevação à proximidade das divindades na mitologia de criação do Reino Silla. O casamento entre um enviado dos céus e uma princesa nascida da costela de um dragão, premonições de grandes feitos de uma linhagem poderosa. O sangue que corria por suas veias possuía o dom mágico e a ligação com as mitologias de sua nação, devendo ser preservado e protegido de qualquer corrupção que pudesse degradá-lo.

Era aquilo que sua família possuía como base estrutural principal e gerava uma disciplina sob a qual eram treinados com rigor. Jaekyung desde criança mostrava-se uma menina esperta e que sabia quando tomar o controle e quando seguir as tradições, para evitar qualquer desalinhamento daquilo que era chamado destino. Mesmo sob a exigência absurda para tornar-se a filha perfeita, sobre ter as melhores notas, as punições em suas palmas quando esquecia o nome de qualquer figura histórica importante, ou cada ponto vital que deveria ser atacado com a sutileza dos movimentos e toques de uma agulha para imobilizar um adversário, eram uma base até mesmo mais forte que a de como se tornar a mãe ideal pela visão coreana.

Sabia que os holofotes sempre estariam sobre seu carismático irmão mais velho e mesmo assim o amava por ser seu maior guia. Ele não se importava em ensiná-la sobre os segredos que seus pais a proibiam, ou em contar sobre os grandiosos espíritos que tantas vezes vinham abençoar os filhos de gerações abençoadas de sua família. A maneira como ele contava os segredos do mundo trouxa, que ele ousava explorar fugindo, era como uma pequena tentação que a menina temia e admirava.

Quando Hyungjae partiu para estudar magia no estrangeiro ficando tantos meses distante, Jaekyung sentiu que aos poucos perdia seu melhor amigo. Quando ele voltou para casa pedindo aos seus pais para aprovarem seu casamento com uma estrangeira, no entanto, ela tomou as dores de sua família excessivamente tradicional e o afastou, apagando-o de sua vida por completo. Mesmo quando um convite pra o segundo casamento surgiu, ou do nascimento de sua filha e de seu filho, tudo o que fez foi atear fogo a tudo aquilo e dedicar-se à construção de sua "vida perfeita". Ao menos para o padrão que sua vida deveria seguir conforme os dogmas familiares.

Pouco após terminar sua especialização como medibruxa e completar os cursos pelos quais mais era apaixonada de acupuntura e anatomia humana, casou-se com outro bruxo que meramente suportava em uma relação de negócios arranjada por seus pais. Preferiu interromper sua carreira promissora como medibruxa em um grande hospital mágico da Coreia do Sul quando teve seu primeiro filho, dedicando-se exclusivamente à criação de Jinyoung. Com a vinda de mais dois bebês alguns anos depois, Jaekyung desistiu por completo da ideia de um dia retornar aos grandes hospitais ou qualquer emprego que lhe demandasse tanto tempo até que seus três filhos estivessem crescidos o suficiente para começar a estudar nas escolas mágicas, preferindo instruí-los pessoalmente em casa.

Sua paixão pela medicina, tanto a bruxa quanto a trouxa, mantinha-a devorando livros mais atualizados de pesquisa, em especial sobre a acupuntura, aproveitando que seus próprios filhos acabavam sendo suas maiores cobaias. Agora, com até mesmo seu caçula na escola e sua pouquíssima inclinação para uma gravidez de risco a levando a ficar mais algum tempo dedicando-se exclusivamente a seu lar, as ideias de voltar à ativa se fizeram mais presentes em sua vida. A dificuldade maior, é claro, era encontrar algum lugar que aceitasse para o trabalho o currículo de uma mulher parada por dezesseis anos sem discriminá-la.

Aos que imaginam Jaekyung como uma boa e submissa dona de casa por conta de sua história abdicando do trabalho por tanto tempo, no entanto, talvez fosse necessário tomar um pouco mais de cuidado com os riscos de envolver-se com a atual matriarca da família Park. Não é por um simples capricho, afinal, que nenhum de seus filhos levou o sobrenome de seu marido.



Este perfil já foi visualizado 97 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 03/08/2021 às 17:50:15