RÁDIO LUMMUS
Vaduz, Março de 2023.


O QUE DIZEM AS ESTRELAS
com Dragos Grigore

      — Whyyyy don't you love me? Tell me, baby, why don't you loooove me. When I make me so damn eeeeasy to love?


      || SOBE O REFRÃO DE “WHY DON’T YOU LOVE ME” DA BEYONCE ||


      — And why don't you need me? Tell me, baby, why don't you need me when I make me so damn easy to need?


      || BAIXA NA MÚSICA ||


      — Booooa tarde à melhor audiência do mundo! Hoje eu venho aqui falar em especial para você que quer desligar o rádio porque acha que astrologia é uma grande bobagem. Por isso, parafraseando a trouxa mais cheia de magia que existe, a Beyoncé, eu lhe pergunto: Why don’t you love me, baby? Por que você ainda insiste em me negar? Faço um apelo para você continuar comigo depois da vinheta para eu tentar te mostrar que posso ser importante na sua vida.


      || VINHETA DO PROGRAMA ||


      — Para começarmos a nossa conversa de hoje, eu vou resumir, bem brevemente, o que é a astrologia. Bom, a astrologia é a filosofia que relaciona a posição dos astros no céu que te ajuda a entender a si mesmo e também as sugestões de acontecimentos do dia a dia. Não é uma previsão, não é o apocalipse. Apenas lemos os sinais do Universo para te ajudar a entender como captar e tirar o melhor proveito das energias que já estão por aí, você acreditando ou não.


      || FIM DA SONORA INICIAL ||


      — Eu sou Dragos Grigore, o seu astrólogo pessoal, e juntos vamos desvendar os segredos de uma vida com propósitos. Bom, voltando as explicações... A astrologia leva em conta a posição dos astros no céu no dia que você, ser único na galáxia, veio ao mundo, e também o movimento constante do universo dia após dia. Essas mudanças provocam uma série de alterações energéticas que influenciam no corpo físico, mental e astral de todos os seres viventes e da natureza em si.

      — Há cerca de 3 mil anos antes de nosso calendário cristão, os mesopotâmios e os babilônios acreditavam que os planetas – e incluíam sol e lua nisso – afetavam a vida dos reis. Os chineses, lá do outro ladinho, também tinham suas crenças astrológicas. Essa crença se espalhou com o avançar dos séculos e perdura até o milênio atual, sobretudo neste modelo que eu vos falo, que é o da Astrologia Natal. A gente leva em consideração seu mapa natal e o do dia a dia para entender e desfrutar das melhores vibrações para nossas vidas.

      — A astrologia já existe muito antes da formulação da teoria gravitacional e da teoria eletromagnética, e, óbvio, muito antes do conhecimento de que todos os astros são compostos da mesma matéria existente aqui na nossa Terra. Embora a galáxia seja infinita, nós consideramos as doze constelações do zodíaco mais próximas de nós, ocupando 30 graus na eclíptica, ou simplificando, formando os signos.

      — Em resumo, a astrologia nos traz um conjunto de valores, um modo de vida. Queremos nos manter neste terreno porque aí está todo o perigo para nós: quais são estes conjuntos de valores? Para onde eles nos levam? Quais as suas influências em nossas vidas? Ela é um campo de conhecimento em meio a outros mil. A nossa questão nunca foi a dicotomia verdade/falsidade, para nós é tudo uma questão de gosto, interesse. E para onde nos leva o corpus de conhecimento astrológico? Para dentro de nós mesmos!

      — Eu, nascido trouxa, sempre tive a astrologia como uma energia em mim, a primeira manifestação mágica poderosa que me deu sentido à vida. É algo tão intenso, que até mesmo os não-mágicos podem senti-la! É ela que me ajuda a seguir minha missão de vida, entender as questões dos relacionamentos e me dá o entendimento acerca das pessoas. São inúmeras configurações, complexas, sobre o mapa do céu no momento do nosso nascimento, e quão é entrelaçado o contato entre os planetas e a beleza que tem no céu. Da Vênus falar do amor, do Sol falar da nossa essência, da Lua falar das nossas emoções, do Eixo Nodal e do Meio Céu falar da nossa missão de vida, e de Marte falar do nosso empenho, do nosso vigor, dos elementos. Então tem toda uma configuração pra que a gente se aprofunde nisso!

      — Nós, bruxos, dotados da essência de manipular e lidar diretamente com as leis ocultas da Natureza temos o dever de viver as nossas raízes naturais em harmonia com o todo. Seja por meio de processos invisíveis ou mentais, ou estimulados por aparatos e práticas cerimoniais visando a criação de efeitos físicos. O movimento circular é encontrado no reino sublunar, assim como no reino celeste, ao se observar que o crescimento e declínio obedece a uma ordem cíclica, em constante movimento circular, ao passo que uma substância, quando decomposta, dá origem a uma nova substância. Para Abu Ma’shar, tudo que vive e morre no mundo terreno é sujeito ao movimento das estrelas.

      — Desculpem, eu me empolguei! Tentando simplificar, os sete planetas errantes, como se movem mais rapidamente pelo círculo zodiacal do que as constelações, têm uma maior proximidade com a Terra. Isso significa que o movimento e transformação, eles promovem efeitos mais poderosos sobre o mundo inferior dos quatro elementos. As constelações seriam responsáveis por uma influência mais ampla e geral no reino, enquanto os planetas lidariam com situações especificas do mundo material. No entanto, a alma humana, que domina o corpo, é dotada de livre vontade. Logo, os planetas agem nos seres humanos por intermédio do corpo, podendo alterar a harmonia entre este e a alma, mas nunca diretamente na alma.

      — E é exatamente por isso que eu estou aqui. Não para controlá-los ou dizer o que vocês têm que fazer. Mas para ajudar vocês a tomarem decisões baseadas na verdade de seus seres, sentindo de forma consciente o que vos cerca e permitir que o livre arbítrio seja executado em paz. Assim como a astrologia, a magia se localizou em um ponto de cruzamento entre as práticas religiosas e a ciência. Eu apenas ajudo a interpretar tudo isso para dizer o que pode acontecer de acordo com cada escolha. Me ajuda a te ajudar! É só falar comigo, me manda uma coruja ou me encontra em uma das palestras e eu juro que te ajudo. Agora que falei demais, vou para o intervalo comercial dos patrocinadores que ajudam a me manter no ar e em seguida volto com o Oráculo do Cristal.


      || INTERVALO, COM OS ANÚNCIOS DOS PATROCINADORES SEGUIDA DA VINHETA DE VOLTA DO PROGRAMA ||


      || VINHETA ORÁCULO DO CRISTAL ||


      - Estamos de volta! Quero receber os feedbacks de vocês sobre o assunto que abordamos hoje. Escrevam para nós. Agora vamos nos concentrar porque tem uma mensagem especial do Universo para você.


      || O LOCUTOR ESTÁ CANALIZANDO SUAS ENERGIAS NA BOLA DE CRISTAL ||


      - Sim... Eu já estou vendo... Laranja, azul, púrpura, amarelo, verde, cinza... O oráculo da bola de cristal está nos dizendo “Investigar as raízes fortalece a árvore. O Universo te convoca a voltar para o passado, a fim de meditar e refletir a respeito de questões que ficaram mal resolvidas ou mesmo apegos que você ainda não superou direito. O momento não é de agitação e sim de pausa, reflexão, para que você possa descobrir as reais necessidades emocionais de sua alma neste momento.
      Boa fase para conversar com um amigo muito íntimo, um analista ou para ter uma conversa séria com alguém que já lhe foi importante no passado. Retornar ao passado é, muitas vezes, uma forma de tornarmos melhor o nosso futuro.
      E mais: lembrar o passado é uma forma de evitar repetições infelizes... Se a sua pergunta foi sim ou não, a resposta é SIM. Para afastar a negatividade do dia, use a pedra OBSIDIANA, pois ela tem o poder de proteção e cura espiritual.”


      || SONORA FINAL ||


      - Chegamos ao final de mais um programa e eu agradeço imensamente a sua companhia e a oportunidade de mudarmos juntos os nossos caminhos. A Rádio Lumus tem um compromisso com o seu bem-estar. Eu sou Dragos Grigore e esta foi mais uma edição do "O Que Dizem As Estrelas?". Eu te espero amanhã, meio-dia em ponto, para mudarmos as nossas vidas.

98 Visualizações
08/08/2022 às 22:55:36



RÁDIO LUMMUS
Vaduz, setembro de 2022


Em Busca do Pomo Dourado
com Billy Aitken


    Olá, caros ouvintes, olha só quem disse que ia voltar… E, voltou! Meu nome é Billy e hoje, com exclusividade, estamos, ao vivo, diretamente do Beco Diagonal para mais um sensacional: "Em busca do pomo dourado!"

    || A VINHETA DO PROGRAMA É TOCADA. O SOM É UMA COMEMORAÇÃO DE FINAL DE PARTIDA DE QUADRIBOL, NO ATO DE AGARRAR O POMO ||


    Bem, como dito mais cedo, por termos pessoas muito especiais entre nós, falo diretamente do Caldeirão Furado e aqui, nosso programa consiste em entrevistar os participantes do pódium 2.0 da incrível: Corrida de Vassouras do Beco Diagonal!

    Som de aplausos de fundo


    Bem, estamos no horário de Londres e agora são 17:45. Nossos entrevistados desta tarde consistem nos participantes da corrida da categoria Adultos. Gostaria de uma salva de palmas para o 5º colocado: Yukito Kimura!

    Som de aplausos de fundo, bem como passos, vozes comedidas de cumprimentos e cadeiras movendo-se


    Que prazer tê-lo conosco esta tarde, Sr. Kimura! Para aqueles que não sabem, Yukito é jogador profissional de quadribol da equipe do Montrose Magpies. E hoje nos divertiu bastante com sua vassoura Clementina, ainda acho que devia tê-la trazido, mas tudo bem, obrigada por vir. Nossa 4ª colocada tem uma irmã gêmea que é totalmente diferente dela mesma, então eu chamo a Ashley Neveu!

    Som de aplausos de fundo, bem como passos, vozes comedidas de cumprimentos e cadeiras movendo-se


    Bem, não é segredo para ninguém que Ashley é membro da badalada família francesa e irmã gêmea de Alexia, que, inclusive, também participou da corrida. Ashley, se não sabem, também é capitã da equipe de quadribol do Falmouth Falcons. Muito obrigada pela presença, Srta. Neveu.

    Som de aplausos de fundo


    Continuando com nossos convidados, o nosso 3º colocado, Sean von Vöwell não pôde estar aqui, então, neste caso, convocarei o 2º lugar, que é a Sra.Dayana Fountcher!

    Mais sons de aplausos de fundo, bem como passos, vozes comedidas de cumprimentos e cadeiras movendo-se


    A Sra. Fountcher dispensa apresentações, mas as farei mesmo assim. Primeiramente, é um prazer vê-la aqui hoje, Dayana. Ainda, gostaria de lhes lembrar que a mãezona aqui ainda está belíssima e é titular absoluta da equipe do Tutshill Tornados. Agradeço por ter comparecido, Dayana. E, por fim, mas não menos importante, temos a nossa vencedora! A campeã da corrida, a Srta. Lizzie von Wangüuk!

    Mais sons de aplausos de fundo, bem como passos, vozes comedidas de cumprimentos e cadeiras movendo-se


    Lizzie também dispensa apresentações. Campeã do tribruxo em seu período escolar, batedora titular do Montrose Magpies e, com certeza, uma das corredoras mais rápidas que tivemos aqui hoje. Parabéns, Lizzie e obrigada por estar aqui! Inclusive, um pódio quase majoritariamente feminino, desculpe Yukito, mas que lindeza.

    Som de aplausos de fundo


    Bem, agradeço, novamente, pela aparição de todos vocês e pelo tempo disponibilizado. Gostaria, primeiramente, de lhes oferecer minhas felicitações por terem chegado no pódio da corrida, pois sei bem que não foi fácil. Mas gostaria de utilizar o mesmo esquema de antes, com perguntas fáceis. Vai ser um bate-volta, onde faço a pergunta, cito o nome, e vocês respondem. Tudo bem?

    O público escuta murmúrios de confirmação bem como vozes citando seu entendimento


    Certo, vamos lá. Os espectadores querem saber três coisas primordiais, mas também semelhantes a que perguntamos aos adolescentes: 1º) “O que os motivaram a se inscreverem neste evento, mesmo sabendo de todas as dificuldades e perigos que encontrariam nas ruelas do Beco Diagonal?” 2º) “Qual foi a maior dificuldade que encontraram durante o percurso?” e, por último, mas não menos importante, é claro: 3º) “O que farão com seu prêmio?” Começando por… Yukito.

    O público escuta um tom levemente animado


    “Vocês se lembram do último amistoso de Quadribol? Eu fui capitão do Cisne Negro e, além de perdemos, eu não fiz um golzinho se quer. Eu fiquei muito com isso na cabeça, sabe? Então quando soube da corrida eu achei que seria muito maneiro porque eu nunca participei de uma corrida de verdade, mas principalmente eu sentia que precisava limpar o meu nome. Mostrar meu valor, sabe? Acho que consegui né?” - Uma risada é escutada de fundo - “Já a dificuldade, acho que foi correr contra vassouras tão mais velozes do que a minha e o próprio percurso. O bagulho foi doido, vocês viram. Parecia uma corrida maluca cheia de obstáculos cabulosos!!!! Mas foi mais maneiro do que eu esperava. Tomara que tenha disso mais vezes. IH É!! TEM O PRÊMIO!!! Nem pensei nisso ainda, acredita? Que doido, eu ganhei dinheiro assim, de mão beijada, só porque eu corri rápido. Acho que vou usar pra ajudar a quitar meu apartamento que eu ainda tô pagando as prestações. Coisa chata de adulto, né? Mas agora eu sou um adulto. Aposto que vocês queriam ouvir alguma coisa mais legal tipo eu dizer que ia comprar meu próprio Batmóvel. Eu também queria. Se quiser pode escrever aí que eu falei isso.

    O público escuta uma risada animada, juntamente com o som de aplausos de fundo


    Nossa, sua energia é contagiante, Yukito. Entendo bem essa coisa de adulto, apesar de eu mesmo ainda morar com meus pais. Nem estou reclamando que recebo mal, tá gente? Cortem isso na edição, por favor. A edição que é ao vivo, mas tudo bem… Voltando! Fico feliz que o prêmio vá te ajudar em sua vida adulta, meu caro amigo. Agora, Ashley?

    Uma voz mais fina é ouvida, mas não menos animada, talvez sarcástica


    “Ah, dizem que sou uma pessoa pirada, não seria eu mesma se não tivesse me inscrito. Estou acostumada a lidar com muitas adversidades na equipe em que capitaneio, então aqui, foi mais do que prazeroso enfrentar todas as dificuldades impostas. Foi divertido, no final das contas. Acho que minha maior dificuldade foi a arrancada. Se eu tivesse arrancado melhor, não teria passado tanto sufoco na parte de trás do percurso e teria chances de alcançar os primeiros colocados e, quem sabe, ter ficado em uma posição até melhor. Do prêmio…A vida adulta suga tudo o que temos, então, provavelmente, pagarei contas com esse dinheiro. Droga de vida adulta...”

    Som de aplausos de fundo


    Imagino que, se tivesse arrancado melhor, realmente brigaria pelas três primeiras colocações, mas você tem que concordar que foi uma reviravolta louca também, afinal, outra pessoa estava em sua posição, mas bem, não quero problemas, sabe? Agora, por favor, Dayana?

    Uma voz sexy (?) é ouvida


    “Perigo? Quando a gente joga quadribol perdemos um pouco a noção do perigo. Sempre gostei de competições em vassouras e como desde o meu retorno, após o período de gestação, somente tenho treinado e não participei de nenhum campeonato, achei que me faria bem sentir um pouco de adrenalina, entende?” - Uma risada é escutada de fundo - A maior dificuldade, definitivamente, parece que aquele casco vermelho do início ainda está cravado em minhas costas. E o prêmio, adiantarei alguns boletos, meu jovem. Já tem filhos? Pois bem, meus boletos vêm sempre triplicados.

    Som de aplausos de fundo


    E aqui temos a experiente Dayana Fountcher, senhoras e senhores! Bem, aquele casco vermelho foi cruel realmente, espero que suas costas fiquem bem. Sobre filhos, não, não tenho, mas criei meu irmão como se fosse um. Beijo, Theozinho! Não, mentira, meus pais pagaram tudo e eu ficava só de olho para ele não se matar. Agora, por favor, Lizzie?

    Uma voz confiante preenche o ambiente


    “Bom, sempre gostei de desafios e depois de passar pelo tribruxo, acho que nada vai chegar tão perto daquilo. Além do mais, sempre gostei de eventos diferentes e que envolvessem esportes, então só fui de cabeça, sem nem pensar muito. Não diria que fosse uma dificuldade, porque esse trajeto foi relativamente fácil, mas o que me incomodava bastante era o fato de que poderiam aparecer coisas que não são normais em um treino ou um jogo de quadribol, por exemplo. Não saber se algum doido abriria a janela e jogaria água ou um pássaro brotar DO NADA na minha frente. Tirando isso, foi de boas e até me ajudou a manter a dianteira. O prêmio... No momento? Pretendo guardar ou investir em algo. Tenho um bom salário no hospital e no Montrose, então qualquer investimento que me gere lucros futuramente são bem vindos.”

    Som de aplausos de fundo


    E aqui temos a grande campeã, senhoras e senhoras, a nada modesta Lizzie von Wangüuk! Parabéns, de verdade, ver você voar hoje foi simplesmente sensacional. Agora, para terminarmos, tenho uma pergunta particular para cada um de vocês. A primeira seria para o Yukito: “Você não se imaginava no pódio, certo? Como se sente tendo desbancado alguns favoritos? E é verdade que sua vassoura se chama... Clementina? Eu dei um spoiler aqui no início, mas precisamos dessa confirmação ao vivo, cara.”

    Som de suspense no ar


    “NÃO MESMO!!!! Quando cheguei na largada e vi tanta gente talentosa e gigante do esporte com vassouras top de linha eu logo pensei que não era pra mim. Na verdade, só comecei a acreditar que tinha chance lá na última rodada depois que eu passei como um foguete pela ponte. Vocês viram? - Yukito faz barulho e gesto de foguete com a mão - Fiz até promessa que se pegasse o pódio eu descoloria o cabelo, deixava platinado como o da minha Clementina. Acho que agora vou ter que cumprir, né? E é verdade, sim. Todo corredor ou jogador que se preze devia batizar a sua vassoura, ela é minha maior companheira - Ali se escuta algo sendo remexido em alguma bolsa ou algo parecido - O nome dela é Clementina porque, como vocês viram, ela não tem clemência por ninguém.”

    Som de aplausos de fundo


    E ele trouxe mesmo a Clementina, senhoras e senhores! Achei muito legal a sugestão e concordo com você, todo mundo devia nomear suas vassouras. Parabéns, de verdade, pela reviravolta, Kimura, você desbancou muitos nomes realmente. Agora, uma pergunta para você, Ashley: “Um passarinho me contou que você disputou com sua irmã uma melhor colocação. É verdade? O que motivou essa disputa?”

    Som de suspense no ar


    “Foi uma brincadeira, na verdade. Jantávamos juntas e eu falei sobre a competição. Ela não queria de início, mas você conhece Alexia tanto quanto eu, às vezes, é necessário um incentivo. Foi só dizer que eu era melhor e que ela nunca ganharia de mim, que pronto. Bem, de fato, ela ficou na minha frente quase a corrida toda, mas tinha minhas cartas na manga... De todo modo, foi uma disputa saudável, somos competitivas, mas não somos idiotas. E eu queria aproveitar para parabenizar a minha priminha pelo terceiro lugar na categoria dela. Parabéns, Valérie! Obrigada, Biily, você é um cara legal.”

    Som de aplausos de fundo


    Ah, obrigada, Ashley e você não é tão chata quando sua irmã afirmava. Ela está lá fora, aliás? Eu precisarei sair por outra porta, não é? Enfim, parabéns, também, Srta. Neveu, foi uma disputa realmente divertida a de vocês. Agora, uma perguntinha para a Dayana: “Soube que foi mãe de um terceiro filho há pouco tempo, certo? Como consegue lidar com a rotina esportiva e ainda cuidar de seus filhos? É um grande feito vir aqui e arrebatar o segundo lugar em uma corrida voltando à ativa tão cedo.”

    Som de suspense no ar


    “Ah obrigada, estou feliz com o segundo lugar apesar das dores... Meu caçula fará um ano mês que vem, o que torna as coisas um pouco mais fáceis... E não é difícil na verdade, treino o tempo necessário e tenho muita ajuda com as crianças quando estou fora. Me admira quem trabalha em período integral, tem filhos e ainda se dedica a treinar. Isso eu não aguentaria. No mais, se eu não reservasse algumas horas para mim e para competir, todo o meu tempo seria dedicado a eles, e isso eu não recomendo para qualquer papai e mamãe. Até nós precisamos de uma folga ou podemos nos tornar um pouco... Obcecados com a criação de nossos filhos”

    Som de aplausos de fundo


    E isso aqui merece uma salva de palmas nossas e de todos vocês aí. Essa mulher é um exemplo, senhoras e senhores. Obrigada por suas palavras, de verdade, pois ela faz com que outras mães não se sintam acanhadas em competir. Por fim, tenho uma questão para a Lizzie: “Lizzie, após tantas conquistas em sua época escolar, com mais essa em seu currículo, não? Como você lida com todas essas vitórias? Tem medo de subir à cabeça?”

    SOM DE SUSPENSE NO AR


    “Nunca pensei desse modo, pra ser bem sincera, porque acredito que minhas vitórias são reflexo do meu esforço e trabalho diário em tentar sempre ser a melhor. Gosto de vencer para mostrar que mulheres podem ser ótimas em qualquer coisa e isso me incentiva a superar mais e mais meus limites. E se depender de mim, vocês ainda vão ver meu nome estampado em muitos pódios.”

    Som de aplausos de fundo


    Olha só isso, meus amigos! Esta sim é uma exaltação a todas as mulheres empoderadas desse nosso mundo bruxo. Parabéns e obrigada pelas palavras, Lizzie. Bom, o que quero dizer, novamente, é obrigado a todos pela participação. Parabéns por sua conquista e espero que este ano seja maravilhoso para todos vocês! Tivemos hoje conosco, pessoal, Yukito Kiimura, Ashley Neveu, Dayana Fountcher e Lizzie von Wangüuk! Uma salva de palmas para todos!

    Som de aplausos de fundo


    Após este encontro incrível, eu fico por aqui, obrigada a todos que acompanharam essa transmissão ao vivo e este evento simplesmente sensacional. Enquanto isso, até lá e, ótimo dia a todos! Ficamos por aqui e eu vou ali pegar um pomo dourado!


|| A VINHETA DO FINAL DO PROGRAMA É TOCADO, CITADO, APÓS ELA, OS PATROCINADORES DO PROGRAMA EM BUSCA DO POMO DOURADO ||

1.786 Visualizações
05/03/2022 às 23:56:36

Cadernos
Notícias
Jornalistas